Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/08/2013

Concessão será de 440 mil hectares na Floresta Nacional do Crepori

A iniciativa contribui para fortalecer atividade madeireira legal e gerará benefícios econômicos e sociais para a região

Foto: Google

Está aberto o edital de licitação para concessão da Floresta Nacional (Flona) do Crepori, situada no município de Jacareacanga, sudoeste do Pará. O edital foi elaborado pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB), órgão da estrutura do Ministério do Meio Ambiente, e tem como objetivo conceder o direito de realizar manejo sustentável em mais de 440 mil hectares de florestas. A produção contribuirá para o fortalecimento da economia local de base florestal, para a geração deempregos e para a melhoria da gestão da área. O lote está dividido em quatro unidades de manejo florestal (UMFs), que variam de 29.157 a 219.219 hectares, o que possibilitará a implantação de empreendimentos industriais de diferentes portes. A delimitação das áreas foi feita de acordo com estudos prévios e com o Plano de Manejo da Flona, elaborado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). As empresas vencedoras receberão o direito de manejar as áreas para a produção sustentável de madeira e de produtos florestais não madeireiros por 40 anos.

De acordo com o Gerente de Concessões Florestais do SFB, Marcelo Arguelles, as florestas públicas fazem parte do patrimônio nacional e devem ser geridas de maneira a manter os serviços ambientais que prestam e gerar benefícios socioeconômicos. No caso da Flona do Crepori, ele explica que a concessão vai criar centenas de empregos e investimentos em infraestrutura e logística para a região. “Por meio da concessão florestal o Estado cumpre com sua obrigação de ordenar o uso sustentável das florestas, garantindo sua conservação e a geração benefícios para a população”, explicou Arguelles.

As empresas interessadas em concorrer ao edital terão até 26 de novembro para apresentar a documentação de habilitação e as propostas de técnica e de preço. O preço mínimo a ser ofertado pelo metro cúbico de madeira extraída é de R$ 16,38, valor este que foi estipulado em função de estudos prévios sobre o mercado, os custos de produção e a atratividade econômica necessária para mobilizar investimentos para a região.

A licitação segue a modalidade de técnica e preço, no qual vence o concorrente que apresentar a melhor proposta. Os critérios da proposta técnica consideram indicadores ambientais, sociais e econômicos, como investimentos em infraestrutura e serviços para a comunidade local, adoção de inovações técnicas e tecnológicas ligadas ao manejo e à conservação da floresta e a ampliação do nível de beneficiamento local dos produtos.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

01/10/2020 às 10:36

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1985 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey