Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/12/2012

Programa de plantio de florestas estabelece metas até 2030 no Pará

Estado pretende estimular a instalação de indústrias e desenvolver o setor madeireiro.

A base do programa que vai fortalecer os polos industriais de florestas plantadas no Pará já está definida. O trabalho foi concluído nesta quarta-feira, 12, na oficina promovida pela Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa). A partir do fortalecimento da cadeia produtiva, o Governo do Estado pretende estimular a instalação de indústrias e desenvolver o setor madeireiro. As metas do programa serão implementadas até 2030.

A integração das instituições públicas, o desenvolvimento tecnológico, a organização da cadeia produtiva, a garantia jurídica para os investimentos e o envolvimento da agricultura familiar estão entre os principais eixos que sustentam o Programa Estadual de Florestas Plantadas. O engenheiro agrônomo Sergio Cordioli, especialista em economia rural do Rio Grande do Sul, que ministrou a oficina, vai redigir e enviar o programa para os últimos ajustes, a serem realizados por um grupo de trabalho, antes da aprovação do governo.

Representantes dos diversos segmentos estadual e federal envolvidos na questão florestal participaram da elaboração do programa. “Este é o momento oportuno para a retomada da questão florestal no Estado, porque é preciso produzir madeira para abastecer as indústrias e diminuir a pressão sobre as florestas nativas”, avalia a pesquisadora Noemi Leão, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que trabalha na área há 34 anos.

O engenheiro agrônomo Frederico Diniz é gerente de planejamento florestal da empresa Weyer Haeuser, com sede em São Paulo e com instalação em Tucuruí. Segundo ele, o Pará tem grande potencial de crescimento e condições de atingir os objetivos do programa. “Esse é o caminho certo para estruturar os vários setores do agronegócio e alcançar o desenvolvimento sustentável”, destaca Diniz. “A regulamentação fundiária precisa ser resolvida para atrair investimentos e dar segurança aos investidores, além de maior celeridade no licenciamento dos projetos”, completa.

O Pará possui 71% de seu território formado por florestas nativas que precisam ser preservadas. As áreas de florestas plantadas são somente 300 mil hectares, o que é muito pouco para atender o setor madeireiro. Outros 14 milhões de hectares são de áreas degradadas, que serão incluídas no processo produtivo. Até 2020, o Plano de Agricultura de Baixo Carbono do Pará prevê a recuperação de mais 200 mil hectares com o plantio de florestas.


Fonte: Agência do Pará/Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Jose Hess disse:

17/12/2012 às 22:32

É errado e antiquado dizer que as florestas nativas só tem de ser preservadas, pois está provada técnicamente que quando as florestas nativas são devidamente manejadas elas produzem mais e se tornam mais sustentáveis do ponto de vista ecológico e econômico. A verdade é que são poucos os engenheiros florestais que sabem fazer um manejo florestal correto, e também há muita opinião de ambientalista que não entende tecnicamente de nada e ficam criando óbices sobre assuntos estritamentente técnico.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2097 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey