Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


03/12/2012

Preço da borracha sobe 8,2% em dezembro

As chuvas tardias retardaram o início da safra 2012/2013, tornando a oferta de matéria-prima limitada

Foto:Google

A expectativa de elevação de preço no final do ano se confirmou. A Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor) divulgou, na quarta-feira (28), o preço do Granulado Escuro Brasileiro tipo 10 (GEB-10) para o bimestre dezembro-janeiro. Com alta de 8,2%, o preço do GEB-10 alcançou R$ 6,62 por quilo, ante R$ 6,12 por quilo no bimestre anterior.

O aumento do preço do GEB-10 deve refletir diretamente no campo. As chuvas tardias causaram atraso para o início da safra 2012/2013 e, com isso, a oferta de matéria-prima se encontra limitada, resultando no desabastecimento do mercado consumidor. A demanda aquecida impulsiona naturalmente os preços.

Porém, a sobrevalorização dos preços do coágulo no Estado de São Paulo por parte da Michelin do Brasil é uma ação predatória sobre as processadoras nacionais, que vem perdendo a capacidade de investimento, se tornando obsoletas e impotentes diante do desafio de absorver a oferta iminente de matéria-prima advinda dos novos plantios.

?

“Chega a ser um paradoxo uma associação de produtores reclamar de preços altos. Porém, a Apabor tem em sua existência a responsabilidade de pensar no crescimento sustentável do setor heveícola”, disse Wanderley José Cassiano Sant’Anna, presidente da Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor). “A nossa preocupação frente à ação da Michelin é o prejuízo que pode ser causado ao setor no médio prazo, especialmente no que tange à concentração do beneficiamento em poucas empresas”, alerta.

De acordo com dados da Natural Comunicação, o preço médio do coágulo com teor de borracha seca de 53% no mercado paulista foi de R$ 2,49 por quilo em outubro. O valor representa uma participação de 76,8%, em média, sobre o preço recebido pelas usinas naquele mês. Os dados de novembro ainda não foram publicados. O nível de participação atual compromete as margens das usinas, não permitindo a sua capitalização.

A heveicultura tem avançado nos últimos anos no Estado de São Paulo, impulsionada pela elevação dos preços no campo e pelas projeções de demanda nas próximas décadas. A área plantada praticamente dobrou, alcançando cerca de 80 mil hectares. Com isso, a produção estadual deve mais do que duplicar nos próximos cinco anos. “Boa parte de tudo o que vemos hoje no campo é resultado do trabalho do agricultor paulista, apoiado pela Apabor, pela Secretaria da Agricultura e pelo departamento técnico das usinas de beneficiamento”, disse Sant’Anna.

Os efeitos sobre o segmento produtor de borracha natural no médio e longo prazo se tornam evidentes quando se estabelece um paralelo com a citricultura paulista, hoje com a indústria de processamento de suco controlada por três grandes “players” – Citrosuco (Fischer), Cutrale e Dreyfus. “Reside aí a preocupação da Apabor”, finaliza.



Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

06/08/2020 às 16:54

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1465 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey