Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/11/2012

Mercado silvipastoril vai ficar maior no MS em 2013

A pressão por redução do desmatamento e a busca por madeira certificada dão cada vez mais credibilidade a este mercado.

Foto: Painel Florestal

O mercado de madeiras nobres no Mato Grosso do Sul cresce e vai se expandir em 2013. A pressão pela redução do desmatamento e a busca cada vez mais frequente por madeira certificada são indícios de bons negócios para o setor. Pelo menos esta é avaliação de Clóvis Tolentino, engenheiro agrônomo e consultor Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) no Mato Grosso do Sul.

Segundo Tolentino, muitos produtores estão começando a despertar para este mercado de silvicultura. “No começo, foi com o eucalipto. Agora, é a vez da seringueira, mas as madeiras nobres acompanham esta tendência. Quem tem suprido as serrarias é quem começou plantando o eucalipto. O avanço nas pesquisas e os melhoramentos feitos nos controles de pragas e doenças são demonstrações de que o mercado está em expansão”, avalia Tolentino.

 

Uma das tendências mais fortes para o Estado está ligada ao crescimento da área silvipastoril, que é de floresta plantada com pecuária. Depois que equacionaram a idade em que o boi poderia ser solto na floresta plantada, os resultados, na avaliação de Clóvis Tolentino, foram significativos. No caso do eucalipto, quando a árvore está com um ano e meio o gado bovino pode ser solto. Para Tolentino, o sombreamento gera um conforto térmico para o gado. O resultado é o boi engordando mais rápido.

Prático e objetivo, Clóvis Tolentino diz que uma das formas mais simples de melhorar a pecuária no Estado é investindo em sistemas silvipatoris, que ocupa áreas menores e têm níveis de produtividade maiores. Outro caminho defendido por Tolentino é o plantio consorciado entre culturas agrícolas e espécies madeireiras. No entanto, está prática – por enquanto – está mais vinculada à agricultura familiar, embora anualmente esta tendência passe a ocupar um espaço maior no aproveitamento das terras no Estado.


Fonte: Elias Luz/Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

07/08/2020 às 12:56

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2666 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey