Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Manejo de pragas versus certificação - O manejo integrado de pragas e a certificação florestal

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/11/2012

Manejo de pragas versus certificação - O manejo integrado de pragas e a certificação florestal

O setor florestal brasileiro se destaca em escala mundial em função das altas produtividades obtidas e das tecnologias produtivas empregadas. O MIPF - Manejo Integrado de Pragas Florestais se destaca como uma ferramenta fundamental à viabilidade dos plantios comerciais altamente produtivos.

José Eduardo Petrilli Mendes - Pesquisador Sênior da Fibria Celulose
Com o advento da globalização, da abertura e do crescimento de mercados internacionais, dos grandes acordos comerciais e da criação de grupos de livre comércio, a venda de commodities em geral, dentre elas a celulose, atingiu níveis elevados nos últimos anos, período em que novas plantas industriais entraram em operação.

Atrelados ao aumento da demanda por celulose, estão o aumento da consciência coletiva relacionada ao meio ambiente e à sustentabilidade da produção e dos negócios e, consequentemente, das cobranças em relação à padronização produtiva, qualidade dos produtos, respeito ao homem, à sociedade e ao meio ambiente. 

Nesse cenário, a certificação florestal demonstra o cumprimento de padrões dos processos produtivos, pautados em normas, princípios e critérios preestabelecidos. Como exemplos, podem-se citar o FSC - Forest Stewardship Council e o Cerflor, além das normas ISO e OHSAS.

O setor florestal brasileiro se destaca em escala mundial em função das altas produtividades obtidas e das tecnologias produtivas empregadas. O MIPF - Manejo Integrado de Pragas Florestais se destaca como uma ferramenta fundamental à viabilidade dos plantios comerciais altamente produtivos. Como pilares básicos de sustentação do MIPF, podem ser citados:

• O planejamento de plantio, por meio do manejo da paisagem, prioriza a diversidade biológica, a conectividade entre áreas de conservação, os mosaicos genéticos e por idades, as unidades de manejo por bacias hidrográficas e os direcionadores de colheita; 

• A recomendação de materiais genéticos para o plantio leva em consideração, além das características tradicionais do melhoramento clássico florestal, as fenotipagens em condições controladas para as principais pragas e doenças do eucalipto, a verificação de adaptação aos sítios de plantio, complementada ainda pela instalação de campos de prova para doenças de grande importância, evitando o plantio de clones que sejam suscetíveis aos principais desafios fitossanitários da cultura;

• As práticas de manejo são sempre as mais adequadas aos locais de plantio, incluindo diferentes formas de preparo do solo, com base em análises físicas e do relevo, priorizando o uso do cultivo mínimo. O espaçamento de plantio é variável de acordo com a capacidade dos sítios, e as fertilizações são baseadas em análises químicas do solo.

A adequação dos níveis nutricionais das plantas é monitorada e corrigida quando necessário. Sempre que possível, os resíduos da colheita anterior são mantidos na área. O manejo por talhadia é recomendado apenas para clones com bom status fitossanitário, e o manejo de matocompetição é realizado mediante avaliações prévias e com técnicas adequadas para cada situação;

• Os monitoramentos populacionais das pragas, feitos de forma personalizada por região de atuação e por praga alvo, por sistemas especialistas, de forma customizada, têm como foco definir onde, quando e como devem ser tomadas ações de manejo. Adicionalmente, materiais de suporte à diagnose fitossanitária estão disponíveis online para consulta;

• O controle natural das populações é privilegiado pelas ações já mencionadas, favorecendo o equilíbrio biológico. Os controles biológicos clássico e aplicado são as primeiras ações a serem tomadas, atuando sempre nos momentos adequados para a sua aplicação;

• O controle químico é a última alternativa aplicada no MIPF, onde são usados produtos seletivos, de alta eficácia, que tenham as melhores características de segurança ambiental e ocupacional possíveis e nos melhores níveis de localização; e

• As premissas de aplicação do MIPF são convergentes com os requisitos de certificação florestal e devem ser aplicadas em qualquer empreendimento florestal. Essa aplicação atende plenamente aos requisitos das certificações florestais e à maioria das condicionantes dos processos de derrogação de químicos do FSC (autorização para uso temporário de um produto considerado “altamente perigoso” pelo FSC, mediante o atendimento de condicionantes vinculadas à sua aplicação).


Fonte: http://www.revistaopinioes.com.br/cp/materia.php?id=865



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

24/05/2019 às 13:06

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1739 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey