Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


13/09/2012

Mercado de celulose apresenta incremento de 30% em Eficiência Energética

Com política adequada, setor pode dobrar capacidade de geração e ter receita adicional de cerca de US$ 1 bilhão

Um dos pioneiros no uso sustentável de recursos naturais, o segmento de celulose tem investido na renovação de seu parque fabril e em projetos de eficiência energética. De grande importância para o setor, o tema estará na pauta das discussões do ABTCP 2012 – 45º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel, maior evento do setor de celulose e papel da América Latina, que será realizado pela ABTCP (Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel) entre os dias 9 e 11 de outubro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

“Com a renovação do parque industrial, a inauguração de novas plantas de celulose de mercado de última geração tecnológica e a adoção de políticas mais sustentáveis, o segmento apresentou um incremento da ordem de 30% em eficiência energética nos últimos dez anos, ganhando competitividade com economia de recursos, e amenizando assim a pressão sobre o aumento da demanda de energia, apesar de seu crescimento acelerado”, destaca Celso Foelkel, diretor de relações internacionais da ABTCP e presidente do congresso ABTCP 2012.

De acordo com estudo do Grupo Pöyry, multinacional finlandesa de consultoria e serviços de engenharia, o setor de celulose e papel pode gerar mais que o dobro da energia que consome. Considerando uma fábrica com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose branqueada por ano, é possível gerar até 270 MW de energia. Desse total, estima-se que menos da metade, 108 MW, são utilizados pela própria indústria. 

“Para viabilizar a adoção de práticas que fomentem uma melhor eficiência energética nos processos produtivos desta indústria é preciso baratear o custo de produção da energia e criar incentivos para fortalecer a prática da eficiência, como a venda do excedente energético gerado pela atividade do setor, hoje com restrições para valores acima de 30 MW por unidade industrial”, ressalta Foelkel.

Com esses incentivos em prática, o setor pode alcançar uma receita adicional de quase US$ 1 bilhão ao ano, revendendo à rede de transmissão o adicional gerado pelas empresas de celulose e papel, ou seja, um incremento da ordem de 19%. Atualmente, quase 85% da matriz energética da indústria de celulose e papel provém do uso de licor negro e de biomassa.

Guia de Eficiência Energética
De modo a orientar as empresas do setor a implantarem programas de melhorias em eficiência energética, a ABTCP lançou no ano passado, em parceria com a CNI (Confederação Nacional da Indústria) e a Eletrobrás, o Guia de Eficiência Energética. 

O documento aponta caminhos para as empresas otimizarem o perfil e a relação do consumo de energia e dos combustíveis, de forma a diminuir tanto os gastos nessa área, quanto os impactos ambientais associados ao seu consumo.

Entre as sugestões para que as empresas melhorem a eficiência energética estão a alteração da matriz energética para a utilização de combustíveis renováveis, como etanol de celulose e gaseificação da madeira; a otimização da queima de licor negro nas caldeiras de recuperação por meio da melhoria na evaporação de licor negro (aumento do teor de sólidos); produção de vapor com pressão mais alta para geração de mais energia elétrica;redução das perdas térmicas no processo; gerenciamento de resíduos sólidos, incluindo reuso e compostagem; queima de metano (biogás) gerado nos aterros industriais para resíduos não inertes; captação de metano nos sistemas de tratamento de efluentes que utilizem tecnologia com sistema anaeróbico;    reestruturação do modal do transporte, tanto da matéria-prima como do produto acabado, incluindo o modal hidroviário; maior utilização de biocombustíveis na frota florestal; adoção de tecnologias que elevem a produtividade das plantações; geração de energia através de cogeração em caldeira à biomassa.
 
ISO 50001
 Desde 2011, empresas de diferentes segmentos industriais podem recorrer a uma importante ferramenta a favor da eficiência energética: a ISO 50001. Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a norma especifica requisitos para o estabelecimento, a implantação, a manutenção e a melhoria de um sistema de gestão de energia com o propósito de habilitar organizações a seguir uma abordagem sistemática para atendimento da melhoria contínua de seu desempenho energético. 

ABTCP 2012
Maior evento do setor de celulose e papel na América Latina, o ABTCP 2012, que será realizado em parceria com a Tecnicelpa (Associação Portuguesa dos Técnicos das Indústrias de Celulose e Papel) e Riadicyp (Rede Ibero-americana de Docência e Investigação em Celulose e Papel), deve reunir deve reunir cerca de 600 congressistas, mais de 200 expositores e receber cerca de 10 mil visitantes. 

A novidade desta edição fica por conta da parceria com o CIADICYP – Congresso Ibero-Americano de Investigações em Celulose e Papel –, importante evento do setor já organizado anteriormente na Argentina, Brasil, Espanha, Chile, México e Portugal.

O congresso e exposição serão realizados no Transamerica Expo Center, Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 (Próximo à Ponte Transamérica), em São Paulo.
 


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/01/2021 às 13:07

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1808 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey