Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


08/08/2012

Sistema Fiep e Klabin assinam intenções para implantação de nova fábrica

Planta terá custo de R$ 6,8 bilhões e será construída no município de Ortigueira

O Sistema Federação das Indústrias do Paraná e a Klabin assinaram na última quinta-feira (2) um protocolo de intenções para a execução de ações conjuntas que contribuam para a implantação da nova fábrica da empresa. Com custo estimado em R$ 6,8 bilhões, o empreendimento que será erguido no município de Ortigueira é o maior investimento privado da história do Paraná e vai empregar até 8 mil trabalhadores no pico das obras. A assinatura da parceria ocorreu durante o Fórum Setorial da Indústria de Papel e Celulose, realizado em Telêmaco Borba, cidade que já abriga uma unidade da Klabin.

“O Sistema Fiep apoia este importante investimento da Klabin e, com a assinatura deste termo, manifestamos nossa intenção de desenvolver uma parceria que ajude a viabilizar a execução do projeto”, afirmou o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. Ele explicou que, em conjunto com o Senai, a Klabin pretende formatar e executar programas de capacitação dos profissionais que atuarão na obra. Já com o Sesi, o objetivo é levar serviços de saúde, segurança e lazer para esses trabalhadores.

O diretor de planejamento, projetos e tecnologia Industrial da Klabin, Francisco Razzolini, disse que a empresa espera repetir a parceria que já teve com o Sistema Fiep na última grande obra de ampliação da fábrica de Telêmaco Borba, finalizada em 2008, que chegou a ter até 5 mil profissionais trabalhando ao mesmo tempo no local. “Já tivemos essa experiência e agora estamos recomeçando esse ciclo. O suporte na capacitação da mão de obra e na assistência aos trabalhadores que atuarão na obra será de grande ajuda para o desenvolvimento do projeto”, declarou. Quanto à capacitação dos trabalhadores, Razzolini afirmou que a empresa pretende ofertar cursos não apenas em Ortigueira, sede do novo empreendimento, mas também em outras cidades da região, como Telêmaco, Tibagi e Imbaú, entre outros.

Com expectativa de ser iniciada até o fim de 2012, a construção deve ser concluída em dois anos. A nova fábrica da Klabin terá foco na produção de celulose, mas o projeto também já prevê espaços para a instalação de máquinas para a fabricação de papel no futuro.

Ainda na programação do Fórum Setorial, o presidente da Fiep e empresários do segmento visitaram a unidade Monte Alegre da Klabin, em Telêmaco Borba, maior fábrica integrada de papel e celulose do Brasil. A unidade tem cerca de 1,8 mil trabalhadores diretos, além de outras 800 pessoas que atuam nas áreas florestais da companhia. A fábrica tem produção de mais de 1 milhão de toneladas ao ano.

“Temos feito diversas visitas a plantas industriais em todo o Estado e cada uma delas é uma grata surpresa”, afirmou Edson Campagnolo. “Para a Fiep, é orgulho ter uma empresa como a Klabin no Paraná e ficamos felizes que ela tenha decidido manter esse novo investimento em nosso Estado”, acrescentou.

Os participantes do Fórum Setorial também visitaram a unidade do Senai em Telêmaco Borba, que abriga o Centro de Tecnologia em Celulose e Papel, referência no País. Nos próximos meses, a unidade receberá investimentos de aproximadamente R$ 8 milhões e será transformada em um Instituto Senai de Tecnologia, ampliando a oferta de consultorias e ensaios laboratoriais para o setor.

Durante a reunião do Fórum Setorial, empresários da indústria de papel e celulose do Paraná apontaram algumas demandas que consideram prioritárias para o crescimento do segmento. Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Papel e Celulose do Paraná (Sinpacel), Rui Brandt, o setor precisa de políticas efetivas que garantam seu desenvolvimento. “Para manter o crescimento da economia, o poder público tem feito várias intervenções pontuais, como a redução de IPI para alguns setores específicos. Mas esse tipo de política acaba gerando uma expectativa muito grande para o nosso setor, que é importante para a economia do País e do Paraná”, afirmou.

Samuel Leiner, empresário do setor e integrante da diretoria da Fiep, também disse que a indústria de papel e celulose precisa de políticas específicas que incentivem seu crescimento. Em sua opinião, uma medida que beneficiaria o setor seria o estabelecimento de crédito presumido de ICMS sobre o consumo de aparas de papel, utilizadas por muitas empresas.

Atualmente, o setor de papel e celulose paranaense é composto por 313 indústrias – ou 12,47% do total de empresas que atuam no País. Elas geram mais de 14 mil empregos e respondem por 12,66% das receitas de vendas do segmento nacional.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/03/2019 às 17:33

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1432 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey