Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


29/04/2009

Crise Financeira Internacional Impactou a Produção de Ferro-Gusa em Minas Gerais.

Muitas siderúrgicas estrangeiras utilizavam o ferro-gusa brasileiro para queimar etapas no seu processo produtivo e importaram 5 milhões de toneladas do produto em Minas em 2008. Mas elas evaporaram do mercado e desmantelaram a cadeia produtiva no estado de Minas Gerais. Segundo estimativas da Associação Mineira de Silvicultura, deixaram de ser consumidos 7 milhões de metros cúbicos de carvão desde setembro do ano passado, resultando num prejuízo de R$ 2,1 bilhões.

Muitas siderúrgicas estrangeiras utilizavam o ferro-gusa brasileiro para queimar etapas no seu processo produtivo e importaram 5 milhões de toneladas do produto em Minas em 2008. Mas elas evaporaram do mercado e desmantelaram a cadeia produtiva no estado de Minas Gerais. Segundo estimativas da Associação Mineira de Silvicultura, deixaram de ser consumidos 7 milhões de metros cúbicos de carvão desde setembro do ano passado, resultando num prejuízo de R$ 2,1 bilhões.

Embora completamente paralisado no estado, da mesma forma que estiveram as fábricas de automóveis do País, no início do ano, o reflorestamento de eucalipto é uma poderosa atividade agroindustrial no estado. Até a falência do banco Lehmann Brothers, em setembro último, que deflagrou toda essa confusão mundial, o cultivo do eucalipto era responsável em Minas por 800 mil empregos, sobretudo na zona rural, e pela geração de R$ 300 milhões em impostos e taxas estaduais.

Com o declínio da demanda das árvores, formou-se uma enorme lista de perdedores, a começar pelas empresas de ferro-gusa. Dos 108 fornos existentes, só 15 se encontram em operação, quase todos para atender à demanda da indústria automobilística, que utiliza muitos componentes fundidos em seus veículos, como blocos de motores. Isso significa que, de um total de 20 mil trabalhadores nas siderúrgicas de ferro-gusa, menos de 10% ainda se encontram nos empregos. A imensa maioria ou foi demitida ou se encontra com o contrato suspenso.


Fonte: Sociedade Brasileira de Silvicultura



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


Mario jose da rocha disse:

13/02/2012 às 13:15

Sera um prazer fazer parte do quadro de fucionario dessa empresa como ajustador mecãnico obrigado.

Mario jose da rocha disse:

13/02/2012 às 13:15

Sera um prazer fazer parte do quadro de fucionario dessa empresa como ajustador mecãnico obrigado.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas

COLHEITA DE CHUVAS NO CAMPO


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


5966 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey