Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/04/2009

Estudo Garante que EUA pode Reduzir Emissões em 56% até 2030

Os Estados Unidos poderiam cortar dramaticamente as emissões de gases do efeito estufa (GEE) e ao mesmo tempo diminuir o preço das contas de energia de consumidores e empresas, afirma um estudo que está para ser publicado pela União de Cientistas Preocupados (UCS).

Os Estados Unidos poderiam cortar dramaticamente as emissões de gases do efeito estufa (GEE) e ao mesmo tempo diminuir o preço das contas de energia de consumidores e empresas, afirma um estudo que está para ser publicado pela União de Cientistas Preocupados (UCS).
A análise, "Climate 2030: A National Blueprint for a Clean Energy Economy, descobriu que implementar políticas climáticas, energéticas e de transportes permitiria que os EUA reduzissem 56% das emissões de GEE em 2030, de acordo com os níveis de 2005. Isso ao mesmo tempo em que se pouparia US$ 465 bilhões ao ano em gastos de energia.

A típica residência americana poderia usufruir de uma economia de US$ 900, incluindo US$ 580 em combustível e US$ 320 em eletricidade, gás natural e aquecimento. O corte nos gastos viria de prédios e processos industriais mais eficientes, carros mais limpos e um transporte de forma geral mais econômico.

Segundo a UCS, um mercado nacional de carbono inicialmente iria produzir um pequeno aumento no preço da energia, porém a série de políticas que devem ser implementadas em conjunto com o mercado irão diminuir o custo da energia de uma forma permanente.

O estudo concluiu que os EUA podem reduzir a demanda de energia em um terço através de melhorias de eficiência e de novas fontes. Mais de metade do corte das emissões viria desse setor de geração de energia. Em 2030, as emissões de uma usina, por exemplo, poderia ser reduzida em até 84%.

“Temos uma oportunidade histórica de reinventar a nossa economia, combater o aquecimento global e cortar o custo de energia” disse o presidente da UCS Kevin Knobloch.

“Traçar um limite de emissões ajudaria a evitar as piores conseqüências das mudanças climáticas. Combinando isso com uma forte eficiência energética e padrões para o setor de transporte poderíamos economizar um quantidade substancial de dinheiro”, concluiu Knobloch.


Fonte: Carbono Brasil/Union of Concerned Scientists (UCS)



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

24/04/2019 às 03:53

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1513 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey