Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Pesquisa mostra quais as espécies de madeira da Amazônia podem ser usadas na indústria

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/02/2012

Pesquisa mostra quais as espécies de madeira da Amazônia podem ser usadas na indústria

A pesquisa avaliou as propriedades físicas e mecânicas das três espécies: breu- vermelho, pequiarana e tauri-vermelho

Manejo sustentável é alternativa para exploração de madeira na Amazônia (Luiz Vasconcelos)

Pesquisa realizada sobre as propriedades físicas e mecânicas de três espécies de madeiras tropicais brasileiras, breu-vermelho, pequiarana e tauri-vermelho, revelou que é possível utilizar essas madeiras no ramo industrial.

A pesquisa intitulada ‘Estudo das propriedades físicas e mecânicas de três espécies florestais’ foi realizada pela engenheira florestal Juliana Brandão, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) para obtenção do título de mestre em Ciências Florestais e Ambientais, Linha de Pesquisa Manejo e Tecnologia de Recursos Florestais.

A pesquisa avaliou as propriedades físicas e mecânicas das três espécies: breu- vermelho, pequiarana e tauri-vermelho.

Para a realização do estudo foram abatidas uma árvore de cada uma dessas espécies, que foram exploradas de áreas de manejo florestal pertencentes à ?empresa Precious Woods Amazon?, que fica localizada no município de Itacoatiara.

A cidade foi escolhida devido ao clima do município ser característico da região tropical por possuir apenas duas estações definidas: inverno (época de chuva) e verão (calor intenso).

Segundo a pesquisadora, de cada árvore selecionada foram coletados dados como comprimento e feito o desdobramento da madeira.

Em seguida, a árvore passou pelo processo de estufa e secagem e depois foi transportada para marcenaria do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) onde foi realizada a confecção do corpo de provas para os ensaios físicos e mecânicos. Depois de encerrado esse processo, as amostras foram enviadas para o laboratório técnico de madeira no Paraná, onde foram concluídos os testes.

Resultados                                                                                   

Os resultados obtidos pela pesquisa mostram que as espécies pequiarana e tauri-vermelho possuem potencial para serem usadas em projetos estruturais como janelas, móveis, instrumentos musicais, marcenaria e também como divisórias e batentes.

Já a espécie breu-vermelho possui uma estabilidade dimensional para ser usada nas mesmas finalidades acrescentando-se também seu uso na carpintaria, marcenaria, lambris, molduras e rodapés. A pesquisadora informa que durante o processo de refino, as espécies podem sofrer alterações .

“A espécie breu-vermelho pode apresentar durante o programa de secagem pequena tendência a rachaduras superficiais, encanoamento, torcimento encurvamento médio. No entanto a tauri-vermelho e a pequiarana possuem alta e média estabilidade dimensional quando são secadas em estufa”, declarou Brandão.

Manejo

O manejo florestal é uma alternativa sustentável para a exploração da madeira, pois assim ela é realizada de forma planejada e com a finalidade de proteger a floresta para um novo ciclo de corte. Brandão explica que a exploração desregrada de algumas árvores tradicionais vem ocasionando a extinção de algumas espécies.

“É necessário melhorar o aproveitamento máximo das potencialidades de determinada árvore. As espécies exploradas para fins comerciais são poucas, sendo que há muitas outras com o mesmo potencial de uso”, declarou.

O estudo de Juliana Brandão teve financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas 


Fonte: portalmoveleiro.com.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


ari gazola disse:

16/02/2012 às 21:36

qual o preço do metro cúbico de cada especie, posta em Santa Catarina....

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2242 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey