Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/02/2012

Receita de exportações de C&P chega a US$ 7,2 bi

Desse total, US$ 5,0 bilhões correspondem às exportações de celulose

06/02/2012 – As projeções da Bracelpa (Associação Brasileira de Celulose e Papel), divulgadas em dezembro, foram mantidas no que se refere à receita de exportações do setor em 2011. O índice totalizou US$ 7,2 bilhões, um crescimento de 6,2% em relação a 2010. Desse total, US$ 5,0 bilhões correspondem às exportações de celulose, responsáveis por 69,5% da receita total de exportações do setor no ano passado. Em relação ao papel, a receita de exportações, no acumulado, registrou aumento de 9%, na comparação com 2010, totalizando US$ 2,2 bilhões.
 Apesar de ser o centro da instabilidade econômica mundial, a Europa foi o principal destino da celulose brasileira em 2011, totalizando 45,4% da receita de exportação do produto, seguida da China e da América do Norte, respectivamente com 26,0% e 18,7% da receita de exportação. Já no que diz respeito ao papel, os países da América Latina permaneceram como principal mercado e foram responsáveis por 56,8% da receita de exportação, seguidos por Europa e América do Norte, responsáveis por 17,3% e 9,4% da receita de exportação, respectivamente.
 Em relação à produção, os números permanecem estáveis no ano de 2010: de janeiro a dezembro foram produzidas 14,0 milhões de toneladas de celulose e 9,9 milhões de toneladas de papel.
 As vendas de papel no mercado doméstico mantiveram-se no mesmo nível de 2010. Como já avaliado nos últimos meses pela Bracelpa, esse resultado tem sido causado, principalmente, pelo aumento das importações dos produtos, nos quais incide a imunidade de impostos quando são destinados à produção de livros, jornais e revistas. Dados setoriais mostram que os papéis de imprimir e escrever e papelcartão têm sido alvo de ações ilegais. Depois de serem declarados como imunes de impostos, são utilizados em outras finalidades que não para fins editoriais, concorrendo com o papel tributado, o que prejudica a concorrência justa e leva à evasão fiscal.
A legislação brasileira concede imunidade de impostos que incidam sobre livros, jornais, periódicos e ao papel destinado à sua impressão. A medida busca estimular a difusão da cultura e o hábito da leitura, reduzindo o preço final desses produtos, benefício que não é estendido a outras finalidades de uso do papel. No entanto, parte do produto declarado para uso editorial vem sendo desviada na cadeia de comercialização.
 Em 2010, as operações ilegais com papéis declarados imunes movimentaram 620 mil toneladas de papéis de imprimir e escrever e resultaram em uma perda estimada de R$ 411 milhões para os cofres públicos. Sem o pagamento de impostos devidos, esses papéis desviados competem deslealmente no mercado, com uma vantagem de preços de até 35% em relação ao produto nacional tributado.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

06/08/2020 às 15:55

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1450 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey