Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/01/2012

Preços de papel e celulose devem se recuperar

Produtores pretendem aumentar o preço, mas não deverão conseguir até a metade de fevereiro

Foto: Google

A equipe de análise do Barclays anunciou nesta quarta-feira (25) que o preço do papel e celulose deverá apresentar recuperação nos próximos meses. Embora isso possa garantir um bom desempenho para as ações da Fibria (FIBR3) e Suzano (SUZB5), grandes exportadoras do setor, a alta alavancagem dessas empresas continua sendo um grande empecilho para a performance de suas ações na bolsa.

Por conta disso, os analistas Pedro Grimaldi, Leonardo Correa e Luiz Fornari, que assinam o relatório do banco inglês, reiteraram recomendação underweight (menor peso das mesmas em relação ao mercado) para os papéis das duas empresas brasileiras.

Segundo os analistas, a baixa quantidade de estoque nos produtores de papel, a reestocagem chinesa antes do ano novo e menor produção em alguns lugares trouxeram uma distorção na relação entre a oferta e a demanda. Assim, os produtores pretendem aumentar o preço, mas não deverão conseguir até a metade de fevereiro. A volta de produção na Indonésia, que foi afetada por problemas climáticos recentemente, pode limitar esses aumentos.

Alavancagem 
Contudo, é a alavancagem das empresas a principal força de impulsão ou retração das ações de papel e celulose. "As altas dos preços não deverá cobrir a necessidade monetária de ambas", destaca a equipe do Barclays. Por exemplo, tanto Suzano quanto Fibria precisarão de R$ 4 bilhões para pagar dívida nos próximos dois anos - excluindo qualquer investimento.

"Entendemos que venda de ativos, parcerias para desenvolver projetos e rolagem de dívida deve mitigar esses problemas de liquidez, mas as incertezas continuam", lembra Grimaldi, Correa e Fornari. Para eles, a desalavancagem deverá demorar, a não ser que as companhias tomem outras medidas ou os preços de celulose se sustentem em patamares altos - o que é difícil, por conta do aumento de capacidade esperado no setor nos próximos anos


Fonte: InfoMoney/Adaptado por CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/09/2020 às 06:01

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2175 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey