Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


20/09/2011

Plano de Expansão 2024 da Suzano continua

Em comunicado, a empresa afirma que segue seu plano de expansão, aliado a uma estratégia de longo prazo

 Da Redação


20/09/2011 - A Suzano Papel e Celulose se manifestou nesta segunda-feira (19) e enviou comunicado à imprensa esclarecendo matéria produzida pelo jornal Valor Econômico na mesma data. A companhia garante que as informações levantadas pelo veículo com foco para o fato de que a companhia estaria avaliando a venda de seus ativos de papel e de que já teria contratado banco para assessorar a empresa, não esta acontececendo.

Em  comunicado,  a empresa disse que segue seu plano de expansão 2024, "aliado a uma estratégia de longo prazo, identificando oportunidades de mercado, planejando investimentos, estruturando fontes de financiamento, tudo para crescer de forma sustentada, respeitando acionistas, parceiros e colaboradores", ressalta a companhia.

Segundo a Suzano, a Unidade Maranhão, que entrará em operação em novembro de 2013, tem o seu programa de financiamento  equacionado: R$ 2,7 bilhões já contratados junto ao BNDES e R$ 1,2 bilhão em debêntures mandatoriamente conversíveis, já colocadas no mercado. "Quanto à parte importada, linhas de financiamento estão em fase adiantada de negociação", diz nota.

Ainda segundo o comunicado, em 30 de junho passado, o caixa da empresa era de R$ 3,0 bilhões. "Estes recursos, em conjunto com os financiamentos de projetos, asseguram liquidez confortável para a empresa".

A empresa alegou que diversas providências estão em implantação para fortalecer a estrutura de capital e viabilizar os projetos futuros do Plano Suzano 2024. Segundo já anunciado, a companhia está trabalhando na venda de sua participação na Usina Amador Aguiar (Capim Branco), na venda de terras no Estado de São Paulo e na capitalização da Suzano Energia Renovável. Além disso, não estão descartadas vendas de determinados ativos da área de papel e/ou participações em novos projetos da área de celulose, "não havendo qualquer decisão tomada neste particular".

A Suzano reforça que não há necessidade de movimentos no curto prazo para a condução dos seus negócios e que continuará analisando as melhores alternativas para sua estrutura de capital e oportunidades de negócios.


Fonte: CeluloseOnline



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/03/2019 às 13:14

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1726 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey