Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


30/06/2011

Licenças de importação barram entrada de papel cuchê na Argentina

A implementação das licenças não automáticas de importação ao papel cuchê (CWF)i na Argentina, no final de 2010, tem atrasado a entrada do produto no país.

Foto: Google

A implementação das licenças não automáticas de importação ao papel cuchê (CWF) i na Argentina, no final de 2010, tem atrasado a entrada do produto no país. Exportadores admitem que vêm enfrentando problemas para enviar papel à Argentina, que atualmente importa 80% do total de papel cuchê consumido.

As licenças não automáticas de importação incluem cuchê em rolos e em folhas, nas gramaturas de 80 g/m² ou inferiores a 200 g/m², excluindo os itens de 15 cm ou menos de largura. Os produtos que constam nessa lista estão sob os códigos NCM 4810.13.89; 4810.13.90; 4810.19.89; 4810.19.90; 4819.20.00; 4819.50.00 e 4821.10.00.

Alguns vendedores têm reclamado que tais licenças aumentam a burocracia do processo de importação e que o governo argentino ainda não se ajustou ao novo procedimento. "Meus volumes de cuchê ao mercado argentino já caíram 30% ante 2010. Fiquei sem exportar ao país por alguns meses no final do ano passado", afirmou um entrevistado.

Um fabricante disse que seus despachos à Argentina ficaram "congelados" até março. "Minhas vendas de cuchê diminuíram 70% até o momento na comparação anual. Meus clientes ainda dispõem de estoques, mas não sei o que pode ocorrer nos próximos meses", avaliou.

Outros participantes de mercado acreditam que os entraves causados pelas novas regras de importação serão temporários e resolvidos rapidamente. "Tivemos alguns transtornos para exportar cuchê à Argentina. Nossa mercadoria fica parada na fronteira por três semanas, porém as autoridades argentinas explicaram que estão trabalhando para agilizar o processo", afirmou uma fonte.

Dados da Associação de Fabricantes de Celulose e Papel (AFCP) da Argentina apuram que o consumo total de papel cuchê do país - que inclui itens não abrangidos pelas licenças - aumentou 2,9% para 65.633 toneladas de janeiro até abril deste ano ante o mesmo período de 2010. Enquanto isso, as importações tiveram um incremento de 3,5%, totalizando 59.649 toneladas.

No período, o único produtor argentino de cuchê, a Ledesma, fabricou 6.660 toneladas do produto, volume 1,6% maior que em janeiro-abril de 2010. Na comparação anual, as exportações argentinas de cuchê cresceram de 390 toneladas para 676 toneladas.

A Ledesma, que solicitou ao governo instauração de medidas antidumping contra o cuchê importado da Áustria, China, Finlândia, Coreia e Estados Unidos, prevê que venderá 25.800 toneladas de papel cuchê este ano, valor superior as 17.756 toneladas negociadas em 2010. "É importante notar que o mercado argentino estava super estocado no começo deste ano, principalmente com papel importado. Esses volumes serão consumidos ao longo de 2011, o que deve melhorar o balanço entre oferta e demanda", avaliou um representante da Ledesma.

A empresa afirmou que foi capaz de incrementar seus volumes ao mercado local em maio e em junho e também disse que importantes volumes do Brasil e do Uruguai ajudaram a abastecer o mercado argentino de cuchê.


Fonte: RISI - PPI América Latina



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2019 às 09:53

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2351 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey