Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


19/04/2011

Negociações apontam para possível acordo sobre o novo Código Florestal

Ministro da Casa Civil Antonio Palocci está fazendo o meio de campo entre ambientalistas e agronegócio.

Por indicação da presidente Dilma Rousseff, o Ministro da Casa Civil Antonio Palocci está fazendo o meio de campo em busca de consenso entre representantes dos ambientalistas e os do agronegócio no maior número possível de questões envolvendo o novo Código Florestal. Um dos principais pontos em discussão é a moratória de cinco anos para novos desmatamentos proposta pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP), relator do projeto na Câmara. O governo espera que ao invés da moratória, a nova lei estabeleça uma autorização prévia a ser emitida pelas agências de licenciamento ambiental para a abertura de novas áreas para exploração agropecuária e para plantios de florestas destinadas a abastecer indústrias de papel e celulose.


Fonte: www.sbs.org.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Herculano Araújo Costa disse:

25/04/2011 às 17:53

O modelo "sui generis" de preservação adotado pelo Brasil foi elaborado quando não haviam os conceitos de ecologia, meio ambiente e biodiversiddade e serve muito mal a estes propósitos.

Outro países preservam em grande áreas contínuas com corredores ecológicos, mantidas pelo governo, isto é por toda a sociedade, URBANA E RURAL.

Quase 90% da população brasileira vive nas cidades, maior fonte de poluição e também a maior beneficiária dos "serviços florestais" mas comporta-se e acredita que a preservação do meio ambiente RURAL é obrigação exclusiva da população e proprietários rurais.

O Código Florestal brasileiro que admite pequenas reservas legais descontínuas até em um único imóvel, constituídas quase sempre por terras sem vocação agrícola, pobres em biodiversidade foi elaborado no governo socialista do Jango, sem fundamentos científicos e instituído pela ditadura militar em 1965.

Com a adoção deste mesmo Código Florestal para fins de preservação ambiental, perpetuaram os erros, inclusive o de transferência das obrigações de fiscalização, guarda e custeio das reservas nativas que seriam do poder público para a população rural, hoje em torno de 10% dos habitantes deste país, com tendência a maior redução ainda.

Este modelo de preservação mostrou-se INEFICIENTE no passado e a cada ano com a redução da base de sustentação das obrigações e custos, torna-se um modelo SEM SUSTENTABILIDADE futura.

Os "ambientalistas" e "ruralistas" conformaram-se e acataram este modelo INEFICIENTE e SEM SUSTENTABILIDADE que só serve aos propósitos do governo na fuga das suas responsabilidades
que foram transferidas "a força" durante a ditadura militar para a população e proprietários RURAIS e agora com o apoio da ditadura da "opinião pública urbana", o atual governo perpetua esta injustiça que nos conduz a um futuro que mesmo oferecendo segurança jurídica para a produção continuará ambientalmente incerto.


Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas

COLHEITA DE CHUVAS NO CAMPO


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1720 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey