Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Setor de painéis dobra oferta até 2010

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


18/01/2009

Setor de painéis dobra oferta até 2010

A oferta de painéis de madeira para móveis no País quase dobrará até 2010. A meta é confirmada pela Associação Brasileira da Indústria de Painéis de Madeira (Abipa), que projeta a elevação da produção dos atuais 6 milhões de metros cúbicos anuais para 10,2 milhões de metros cúbicos nos próximos dois anos. Eventual impacto da atual crise poderá ser sentido em 2010, mas a entidade aposta no efeito positivo de medidas de ampliação de crédito e impulso à construção civil para assegurar demanda aquecida.

A oferta de painéis de madeira para móveis no País quase dobrará até 2010. A meta é confirmada pela Associação Brasileira da Indústria de Painéis de Madeira (Abipa), que projeta a elevação da produção dos atuais 6 milhões de metros cúbicos anuais para 10,2 milhões de metros cúbicos nos próximos dois anos. Eventual impacto da atual crise poderá ser sentido em 2010, mas a entidade aposta no efeito positivo de medidas de ampliação de crédito e impulso à construção civil para assegurar demanda aquecida. Também as novas plantas, que agregam tecnologia e acabamentos diferenciados, deverão acrescentar maior competitividade ao segmento.

''O ano de 2009 será um ano de desafios, mas a indústria está preparada e estruturada para enfrentá-los e concluir as metas de crescimento'', destaca a superintendente da Abipa, Rosane Donadi. Caso o mercado interno não se mostre muito comprador, a entidade vislumbra colocação de parte da produção no Exterior, ante um câmbio mais atrativo. Para os moveleiros gaúchos, a localização de novas plantas do Estado assegurará auto-suficiência de matéria-prima e maior estabilidade de preços. Proximidade da matéria-prima é a chave para reduzir custos com logística, que pesam muito hoje no setor. Os painéis de MDP e MDF, principais produtos do setor, integram 80% do mobiliário de madeira feito no Rio Grande do Sul, que lidera a confecção de produtos neste segmento no mercado nacional.

A ampliação da oferta será garantida por novas unidades de MDF da Berneck, Eucatex e Satipel fora do Estado. Por aqui, Masisa e o grupo gaúcho Isdra, dono da Fibraplac, devem começar a operar novas plantas de MDP no ano que vem. A Satipel, líder nacional na confecção deste tipo de chapa, coloca em operação sua nova linha em Taquari, que marca o upgrade do parque fabril instalado há 30 anos na cidade, no Centro do Estado. Os três projetos juntos somarão quase 2 milhões de metros cúbicos, bem acima do consumo registrado de painéis pela indústria moveleira gaúcha em 2007, que foi de 1,3 milhão de metros cúbicos entre MDP e MDF. A planta da Masisa, com capacidade para 750 mil metros cúbicos, fica em Montenegro, e da Fibraplac, com 500 mil, está localizada em Glorinha, onde já opera linha com 500 mil metros cúbicos de MDF.

O vice-presidente administrativo-financeiro da Satipel, Laércio Lessa, informou que os testes da nova unidade em Taquari, em fase final de implantação, começarão em abril. Novos equipamentos substituirão o existente, elevando de 200 mil metros cúbicos para 700 mil a capacidade de produção de MDP. ''A operação comercial começa em junho e prevemos atingir o pico da fabricação em 2011'', projeta Lessa. Para o executivo, a demanda por painéis será influenciada, em 2009, pelas compras de consumidores que adquiriram imóveis e terão de mobiliá-los. Também a ampliação de crédito pode facilitar aquisição de mobiliário para substituir mais antigos. ''O brasileiro é um dos que troca menos de móveis no mundo'', explica o executivo.

Para incentivar a atitude, a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimovel) pretende lançar campanha para reposição de produtos. A entidade deve buscar parceria com o segmento de matéria-prima de painéis. Lessa confirma que a maior oferta de chapas ajudará a manter o nível dos preços para os moveleiros. A última elevação da tabela ocorreu em janeiro de 2008 e foi de 8%.

A madeira é a principal matéria-prima da indústria nacional de móveis. Segundo o Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), o insumo está presente em 84% das empresas do setor. No Rio Grande do Sul, a proporção é de quase 90%. Das 2.161 indústrias, 1.868 utilizam madeira. Em 2007, as exportações gaúchas desse tipo de produto somaram US$ 238,9 milhões, 34,7% do total comercializado pelo Brasil para o Exterior neste nicho de mobiliário.

Balanço de 2008 registra avanço de 8% em faturamento

A indústria de painéis deve fechar 2008 com avanço de 8% nas vendas no País. O desempenho poderia ter sido melhor se não fosse a limitação na oferta de produto, já que os principais investimentos em ampliação da produção entram em atividade em 2009. Mesmo assim, o setor deve passar quase ileso à crise, Tudo porque as encomendas da indústria moveleira, principal cliente do segmento, já haviam sido feitas quando a turbulência agitou o mercado a partir de outubro. Já o começo de 2009 deve ser em ritmo mais lento, projeta o vice-presidente administrativo-financeiro da Satipel, Laércio Lessa.

Em 2007, as fábricas de painéis registraram faturamento de US$ 4,5 bilhões, sendo US$ 191 milhões com exportações. O executivo espera que o próximo ano acompanhe a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. ''Costumávamos crescer três vezes acima do PIB'', compara Lessa. Outro ponto de atração para as indústrias é a possibilidade de maior oferta de madeira, que deve rebaixar custos, inclusive para aquisição de terras.

O adiamento de projetos no ramo de celulose no Estado pela Aracruz e Votorantim (VCP), que alteraram meta de plantio de florestas, virou oportunidade para a indústria de painéis, Lessa admite que o interesse em aproveitar áreas florestais que antes seriam canalizadas para celulose existe. Tudo depende da localização das terras, que devem estar num raio de 150 e 200 quilômetros das plantas industriais. A produção de painéis utiliza pinus e eucalipto. O executivo da Satipel adianta que há conversações com o governo estadual para dotar as regiões com logística que reduza o tempo de escoamento da madeira até as unidades. O modal hidroviário será a melhor alternativa, exemplifica.


Fonte: www.remade.com.br



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

19/10/2019 às 03:02

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1845 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey