Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/11/2010

Presidente do SindiCARV participa de reunião em Brasília

O presidente do SindiCARV para discutir sobre um projeto de mudanças climáticas.

 O presidente do SindiCARV (Sindicato das Indústrias e dos Produtores de Carvão Vegetal de Mato Grosso do Sul), Marcos Brito, esteve no dia 17 de novembro em Brasília a convite do MDIC (Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio), para discutir sobre um projeto de mudanças climáticas.

Na reunião estiveram presentes vários representantes dos setores do Aço e do Ferro Gusa de todo o Brasil. O objetivo do encontro foi discutir e apresentar  um projeto de inovação tecnológica do setor, buscando uma modernização da produção com redução de emissão de gazes efeito estufa.

Dados revelam que as novas tecnologias para a produção do carvão vegetal (com zero emissão de gases), proporcionam uma economia no consumo da madeira, elevando os índices do fator produtividade até 1,5 mst de madeira para 1 MDC, com tempo de carbonização muito inferior ao praticado atualmente.

O projeto busca recursos para a implantação de novas tecnologias na produção de carvão, bem como, implantação de novas florestas para abastecer o setor e, ainda, desenvolver parcerias com o SEBRAE para aplicar treinamentos e qualificar trabalhadores para a nova realidade do mercado.

Para a implantação de novas tecnologias que irão proporcionar uma redução da emissão de gazes de efeito estufa, serão necessários investimentos na ordem de R$1 bilhão. Os investimentos devem ser apresentados ao Governo até a próxima quinta-feira, 25.

 A intenção é construir até 2020, 250 mil UPC (Unidades de Produção de Carvão) e 2 milhões de hectares em florestas de eucalipto  para a total sustentabilidade em Florestas de  todos os setores, além da modernização e ampliação também dos parques industriais das Usinas Siderúrgicas e Aciarias, integradas e independentes.

Também ficou estabelecido que o carvão passará a integrar as normas e procedimentos revistos na ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) a partir de 2011.


Fonte: Sindicarv



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

06/07/2020 às 02:26

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1887 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey