Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


12/11/2010

IPEF estuda clones de eucalipto em ambientes de estresse

Um dos desafios do setor de florestas plantadas é explorar a produtividade máxima das plantações clonais de eucalipto.

O BEPP (Programa Brasil Eucalyptus Produtividade Potencial) constatou através de experiências que, os estresses hídricos e térmicos são os mais frequentes, sofridos pela silvicultura brasileira.

O BEPP quantificou as taxas de crescimento do eucalipto em oito sítios do Brasil, observando a influência de fatores como balanço de carbono, nutrição e água na sua produtividade. O programa concluiu que o fator mais limitante à produtividade do eucalipto é o déficit hídrico. Para aprofundar essa constatação, o IPEF está lançando o TECHS (Programa Tolerância de Eucalyptus Clonais aos Estresses Hídricos e Térmicos), que irá estudar os aspectos ecofisiológicos que interferem na tolerância do eucalipto a esses dois estresses ambientais nos principais clones de Eucalyptus do Brasil.

Esses principais materiais genéticos serão submetidos a situações naturais (variabilidade regional) e controláveis (controle local) de estresses. O prognóstico é de que já para o próximo ano, os clones sejam instalados em vários sítios experimentais de norte a sul do País, o que propicia a observação do ponto de vista térmico, já que haverá clones em climas diferenciados, incluindo áreas de geada.
 
No que se refere ao aspecto hídrico, parcelas dos materiais serão submetidas a três níveis de restrição pluviométrica, usando o método da exclusão de chuva. Dos vários sítios, cinco serão acompanhados a fundo, com medições detalhadas de balanço de carbono e caracterização da fotossíntese. O TECHS irá avaliar a resposta dos materiais a essas condições, observando os diversos graus de adaptação dos clones aos diferentes níveis de estresses. Os resultados do programa terão grande importância do ponto de vista do melhoramento florestal, além de propiciar maior conhecimento quanto a produtividade de materiais genéticos nos diferentes climas brasileiros.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


pxHSeJXvtnj disse:

30/11/2012 às 10:26

Many expats can reuocnt similar stories. It can be so disheartening after all your efforts. You just have to keep gently plugging away with your message. The vast culture change that we want to see will take a long time for sure.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3819 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey