Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


21/10/2010

Bituca de cigarro é transformada em celulose

Para muitos a bituca é considerada um lixo, para outros pode ser matéria-prima.

O levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2009 indicou que 24,6 milhões de brasileiros com mais de 15 anos são fumantes. A maioria é do sexo masculino, entre 25 e 44 anos e não tem a intenção de largar o hábito no curto prazo. Além de todos os problemas de saúde ocasionados pelo fumo (câncer, trombose, úlcera, infecções respiratórias etc.), outro agravante está relacionado ao meio ambiente: o descarte da bituca, que, além de degradar e sujar o planeta demora, em média, cinco anos para se decompor.

A novidade é que, se para muitos, a bituca é considerada um lixo, para outros pode ser matéria-prima. Um estudo que durou cerca de cinco anos mostrou que a reciclagem da bituca de cigarro é possível. O material pode ser transformado em celulose, item fundamental para a produção de papel e tecido.

O trabalho começou em 2003, quando o aluno de Biologia Marco Antônio Barbosa Duarte, da UnB (Universidade de Brasília), questionou a professora do Instituto de Artes da Faculdade, Therese Hoffman, sobre a possibilidade de se reutilizar a bituca para um fim mais nobre. Inspirada pela curiosidade do aluno, a professora deu início a uma série de pesquisas que buscaram outro destino para o filtro do cigarro.

Reaproveitar a bituca depois de consumida é novidade. Os filtros são separados do papel e passam por um tipo de esterilização a base de água, água oxigenada e soda cáustica. Depois do processo, a bituca fornece matéria-prima essencial para a produção de celulose.

A técnica desenvolvida por Therese aponta que, de 100% do material recolhido, 85% se tornam papel. O projeto está patenteado pela UnB e conta com o patrocínio de algumas instituições, como a FAP (Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal). “Estamos otimizando os recursos necessários para viabilizar a reciclagem e produção de material em larga escala”, disse.


Fonte: Metodista – Adaptado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (4)


Solange disse:

26/08/2013 às 16:35

Olá! Parabéns pela iniciativa do reaproveitamento da bituca do cigarro. Minha pergunta: se eu juntar bitucas para quem eu poderei vende-las?

Roberto Façanha disse:

17/05/2011 às 19:39

A bituca do cigarro não tem valor comercial.
Diferente de outros resíduos "nobres" a bituca só causa problemas.
Conheça mais sobre o PROGRAMA BITUCA ZERO em nosso site:

www.ecocitybrasil.blogspot.com

ROBERTO FAÇANHA disse:

27/04/2011 às 10:58

A bituca do cigarro é um grande problema nos centros urbanos.
Em Curitiba, 8 milhões desses resíduos são descartados por dias.
O PROGRAMA BITUCA ZERO, criado pela empresa curitibana ECOCITY Souções Ambientais, é uma importante ferramenta contra o problema.
A empresa atende todo o ciclo do resíduo: a implantação de coletores especialmente desenvolvidos, a coleta semanal dos resíduos e a reciclagem.
Todo o processo é 100% paranaense e atende toda a legislação em vigor.
Após a reciclagem, os sub-produtos voltam para a natureza, utilizados em áreas ambientamente degradadas.
Informações: ecocitybrasil@gmail.com

Elias disse:

20/04/2011 às 23:02

Olá! Parabéns pela iniciativa do reaproveitamento da bituca do cigarro. Minha pergunta: se eu juntar bitucas para quem eu poderei vende-las?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


5375 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey