Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


06/10/2010

Etanol de Celulose é nova alternativa energética

A solução atrai interesse da indústria de celulose e papel no Brasil.

Por motivos econômicos, geopolíticos e ambientais, as atenções do mundo têm-se voltado cada vez mais ao desenvolvimento de fontes alternativas de energia. O setor de celulose e papel, considerado como um dos pioneiros na utilização sustentável de recursos naturais – 100% da produção nacional provêm de florestas plantadas – está orientando seus esforços para a pesquisa e o desenvolvimento de projetos relacionados à produção de etanol de celulose, a partir do reaproveitamento da biomassa empregada pela indústria de celulose e papel.

Num conceito análogo ao das refinarias de petróleo, a construção de biorrefinarias integradas às fábricas de celulose e papel pode representar um importante diferencial competitivo para as empresas do setor, além de fomentar a geração de toda uma nova cadeia de negócios para a indústria.

Neste contexto, o ABTCP-TAPPI 2010 – 43º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel, que acontece até esta quarta-feira, 6 de outubro, em São Paulo, trará como um dos destaques de sua programação técnica o Seminário Internacional sobre Biorrefinaria, que vai debater as possibilidades de reaproveitamento da biomassa pelo setor. O seminário tem início às 9h30 e terá uma palestra de abertura com Peter Axegard, da Innventia. Na sequencia Per Tomani, da mesma organização, fala sobre A lignina forma de extração do licor negro. O seminário acontece até o final da tarde e discutirá temas como “Extração da hemicelulose da madeira e licor negro”, “Melhor Pellets”, “Biocombustíveis em forma de cal” e termina com a palestra “Produtos químicos e matérias de biorrefinaria”, com debate.

De acordo com o CEO da ANL Consultants, Alexander Koukoulas, – que apresentará a palestra Desenvolvimento de Biorrefinaria: Desafios e Oportunidades durante o ABTCP 2010 –, há um interesse considerável da indústria de celulose e papel em expandir sua atual capacidade de produção de energia elétrica e grandes players do mercado já estão acompanhando de perto os avanços da tecnologia para a conversão da celulose.
“Os estudos estão avançando nessa direção e o setor de celulose e papel deve começar a investir na fabricação de combustível a partir da biomassa. Contudo, para que haja uma efetiva participação de toda a indústria, o principal pré-requisito é que a demanda do mercado por produtos de base biológica permaneça robusta e a economia para a conversão da biomassa florestal continue atraente”, destaca Koukoulas.

Com todas as características para se tornar ainda mais competitivo, ecoeficiente e sustentável, além de melhor aceito nos mercados e também pela sociedade global, o setor já começa a avaliar propostas relacionadas a projetos integrados de biorrefinaria.

“Os principais desafios para galgar os primeiros passos nessa direção dizem respeito a barreiras técnicas relacionadas à conversão da celulose e ao baixo fluxo para o modelo de negócios”, afirma Koukoulas, ao enfatizar que “o potencial para os projetos de biorrefinaria é pelo menos tão grande quanto o número de fábricas existentes, apesar de existir uma preocupação predominante sobre como o aumento da demanda por madeira irá impactar a estrutura global dos custos”.

Pela primeira vez, a ABTCP incluiu no programa do congresso um seminário internacional exclusivamente dedicado à biorrefinaria na indústria de celulose. O evento reúne técnicos e executivos para discutir e compartilhar informações sobre oportunidades de negócio e novas tecnologias relacionadas ao uso de biomassa para a produção de biocombustíveis.


Fonte: Celulose Online



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/10/2019 às 07:22

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2695 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey