Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


05/08/2010

Embalagens Apontam Novas Tendências de Consumo

A embalagem sempre foi considerada pelos economistas como um dos parâmetros utilizados para avaliar o nível de atividade econômica.

A embalagem sempre foi considerada pelos economistas como um dos parâmetros utilizados para avaliar o nível de atividade econômica. Os especialistas em consumo, por outro lado, aprenderam a observá-la como um instrumento de avaliação das tendências seguidas pelas empresas, tendo como base as embalagens lançadas e o tipo de informação nelas destacada. O mercado mundial vem passando por grandes transformações. É o que revela o Laboratório de Monitoramento Global da Embalagem da ESPM. Um dos pontos observados pelo laboratório é que o perfil dos lançamentos mundiais mudou muito nos últimos anos, demonstrando que os padrões de consumo estão se alterando de forma acelerada.

Dados comprovam que os tamanhos das embalagens mais lançadas, por exemplo, caiu pela metade nos últimos cinco anos e que as refeições prontas, carnes e alimentos consumidos de maneira formal em casa e sobre a mesa, simplesmente saíram do grupo das dez categorias com maior número de lançamentos.

No Brasil não foi diferente. Nota-se que o padrão de consumo está se transformando e a inclusão dos consumidores de baixa renda mostrou sua força na composição do “top teen” das categorias mais lançadas. O que revela que produtos produzidos no exterior já estão fora do primeiro grupo, como massas, aqui ainda tem presença forte.

O Brasil está entre os cinco maiores mercados do mundo nas principais categorias de consumo e acompanha o modelo global com apenas algumas singularidades locais que expressam o valor que o brasileiro dá a determinadas categorias de produto.
 
O número de lançamentos de embalagens cresceu 10,5% este ano no mundo, o que mostra que a embalagem vem apresentando uma forte dinâmica de mercado. As principais tendências observadas foram o crescimento vertiginoso nos lançamentos dos cosméticos e dos snacks, produtos que expressam o modo de vida atual da sociedade. As mulheres saíram de casa para ocupar posições no mercado como trabalhadoras e estudantes, e se arrumam para sair de casa. O resultado, é que oito das 10 categorias com maior número de lançamentos, são cosméticos.

Produtos para os lábios e para o rosto lideram os lançamentos mundiais, enquanto no Brasil, a liderança é ocupada pelos produtos de cuidados para os cabelos. A grande diferença é que no Brasil, cabelo tem uma força muito grande por ser muito valorizado pelas consumidoras. O Brasil é o segundo mercado mundial de cosméticos e 50% das brasileiras tingem os cabelos. Fora os cosméticos, as outras duas categorias que estão entre as dez com maior número de lançamentos no mundo, são biscoitos e snacks salgados.

Alimentos
Há cinco anos, carnes, massas e refeições prontas estavam no grupo das 10 que mais lançavam embalagens, mas foram substituídas pelos snacks. Isso demonstra a mudança de padrão de consumo de alimentos, com o crescimento de alimentos para consumo imediato em todos os lugares e a substituição das refeições formais feitas em mesas, pelo consumo em movimento que é a principal tendência verificada nas categorias relacionadas com a alimentação.

No Brasil, os biscoitos lideram os lançamentos em alimentos, mas massas também têm grande presença. Observa-se que o consumidor atual deseja produtos práticos, prontos para consumo ou muito fáceis de preparar. No caso dos alimentos, ele está muito preocupado com a qualidade nutricional e a naturalidade dos produtos que consome. Por isso a indústria vem destacando nos lançamentos expressões como: Sem conservantes, baixa porcentagem ou ausência de colesterol, açúcar e gordura trans, etc.

Destaque
Os produtos orgânicos, produtos éticos ou com embalagens ambientalmente corretas ganham destaque nos lançamentos, coisa que não acontecia há cinco anos. A praticidade e a conveniência continuam sendo os atributos mais desejáveis nas novas embalagens, assim como atributos que destacam a economia de tempo e a maior duração dos produtos.

A principal tendência verificada nos padrões de consumo  aparece também nos lançamentos de embalagem: é o consumo em movimento. A tendência chamada internacionalmente de “to go”, significa que os novos produtos têm que acompanhar o consumidor em sua vida agitada, com múltiplas atividades e deslocamentos constantes, e que as novas as embalagens devem acompanhar. O porta-copos dos automóveis, por exemplo,  ganha destaque nos lançamentos da categoria alimentos, que apesar de não serem líquidos, utilizam o copo para se adaptar ao “novo ponto de consumo” criado dentro dos veículos.

No Brasil já existe mini cubinhos de sorvete e mini-waffers neste tipo de embalagem, enquanto no exterior, snacks de todo tipo como frutas secas, salgadinhos nutritivos, e mini-docinhos já são oferecidos desta forma há mais tempo.

Embalagens que aquecem o produto automaticamente quando acionadas já estão disponíveis regularmente na Europa e nos Estados Unidos.

Os estudos indicam que futuramente o consumidor terá ainda menos tempo e mais atividades, os produtos e suas embalagens deverão acompanhar este modo de vida, pois novos hábitos dos consumidores exigem novas embalagens, representando oportunidades que a indústria deverá estar atenta.
 


Fonte: Celulose Online com informações da ESPM



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/03/2019 às 07:59

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2061 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey