Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


28/06/2010

Pesquisas Com Plantas Antiinflamatórias Avançam em Manaus

Pesquisadora da UFAM fez um levantamento de quatro espécies na reserva florestal Adolpho Duke.

Ervas medicinais

O conhecimento tradicional, aquele passado de geração em geração pelas famílias, sempre instigou pesquisadores que, por meio de estudos e experimentos, validam ou não o costume popular.

De olho nas plantas medicinais e remédios caseiros usados na região, a doutora em Química, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Rita de Cássia Nunomara, é uma dessas pessoas que, por meio dos estudos com plantas antiinflamatórias, busca conhecer melhor estas espécies.

Nunomara fez um levantamento de quatro espécies na reserva florestal Adolpho Duke, uma área de 100 Km2 , localizada na zona leste de  Manaus, por meio do Programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no período de 2005 a 2008.

Espécies e aplicações

Uxi-Amarelo (endopleura uchi), amapá-doce (Maraceae), amapá-amargo (Parahancornia Amapá) e Abuta (abuta grandifolia) foram as quatro espécies analisadas. O objetivo da pesquisadora foi realizar um estudo para verificar a composição química dessas plantas e, em seguida, realizar o isolamento de um constituinte químico encontrado por meios de ensaios de atividade antiinflamatória “in vivo” (em tecidos vivos de algum organismo) e “in vitro” (processo biológico fora de um sistema vivo).

Por meio desses ensaios, a pesquisadora observou, por exemplo, que o extrato das substâncias do uxi-amarelo, normalmente consumido pela população por meio de chás, tem atividade analgésica, ou seja, descobriram-se enzimas inibidoras da dor. Contudo, Nunomara esclarece que as pesquisas são apenas o início de um processo do qual se quer verificar algo. “Para este estudo se transformar em um produto, por exemplo, ele requer tempo e mais investimentos”, afirmou.

Nunorama considera que a principal colaboração da pesquisa é para a formação de pessoas interessadas em pesquisar mais sobre as plantas utilizadas por meio do  conhecimento tradicional. “O Amazonas necessita de mais pesquisadores qualificados. A FAPEAM tem se esforçado para minimizar o quadro, com incentivos e investimentos na área, o que tem ajudado bastante”, observou.

Apesar do programa ter sido finalizado, a pesquisadora ressaltou que já submeteu a solicitação de financiamentos para outros projetos de forma que a pesquisa continue sendo realizada na área de plantas antiinflamatórias. “Queremos incluir outras espécies como o jucá, espécie também muito consumida pela população”, detalhou.

Sobre o DCR

O Programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR), realizado pela FAPEAM com apoio do CNPq, consiste em apoiar, com bolsas, passagens e auxílio, doutores titulados em outros estados e no Amazonas, interessados em desenvolver pesquisas em instituições localizadas no Amazonas.


Fonte: D24am



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

07/07/2020 às 04:24

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3871 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey