Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


14/05/2010

Mercado de Produtos Florestais se Aquece e Perspectivas Novas Surgem para Produtos Certificados

Confira a análise conjuntural do CI Florestas para o mês de maio de 2010 contendo opiniões de especialistas do setor florestal.

O mercado de produtos florestais, de modo geral está aquecido neste primeiro quadrimestre de 2010. Afora qualquer mudança imprevista de rumo, tudo leva crer que o crescimento da economia será bem mais expressivo do que dos anos anteriores recentes. Na conjuntura deste mês de maio de 2010, do Centro de Inteligência em Florestas, além da habitual análise do mercado dos produtos florestais convencional, procurou-se abordar também o mercado de produtos florestais certificados.

A consciência ambiental, apesar dos céticos, cresce em todo o planeta. Os consumidores globais, além de produtos de qualidade, têm requerido produtos que agreguem valores, tais como: qualidade de vida para produtores, uso sustentável do meio ambiente, preservação da cultura dos povos, certificado de origem, dentre outros. Até alguns anos atrás, essas eram exigências de consumidores mais ricos ou elitizados, principalmente nos países mais desenvolvidos. Entretanto, nos anos recentes, essas estão se ampliando no seio da sociedade moderna que se importa com o meio ambiente e se dispõe a pagar por um produto, em geral, mais caro. No entanto, há de se convir que esses consumidores constituem grupos minoritários, principalmente no Brasil e, particularmente, para produtos florestais. De modo geral, a certificação florestal garante ao consumidor que determinado produto é originário de manejo florestal ambientalmente adequado, socialmente justo e economicamente viável.

Na área florestal, a entidade certificadora de destaque no âmbito internacional é o FSC, Conselho de Manejo Florestal (Forest Stewardship Council) que credencia as certificadoras a emitirem certificados com base nos princípios e critérios por ele definidos. Atualmente, as mais importantes são as seguintes: a Rainforest Alliance, a SCS – Scientific Certification System, Inc., a Soil Association, a Skal, e a IMO.

As denominadas Redes de Comércio Florestal Certificado envolvem Grupos de Compradores, em vários países como Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Canadá, Bélgica, Austrália, Holanda, Áustria, Suécia, Suíça, Finlândia, Dinamarca, Noruega e Inglaterra e outros que se comprometem a comercializar ou utilizar somente madeira certificada. No Brasil, o Grupo foi lançado em abril de 2000, e conta com algumas empresas em várias categorias de negócios florestais, como de móveis, construção civil, indústria madeireira e redes varejistas.

A certificação em geral confere preços melhores aos produtos, fornece uma base sólida e confiável para a rastreabilidade, para identificação de pontos de degradação no meio ambiente e facilita o acesso desses aos mercados que os requerem. A certificação, no entanto, pode vir a ser uma barreira por envolver custos maiores impedindo a inserção de produtores e empresários nesse tipo de comércio. No entanto, o crescimento da certificação em todo o mundo é irreversível. No Brasil o crescimento da certificação enfrenta problemas ligados à questão fundiária, às dificuldades nos processos de licenciamento ambiental, dentre outros.

Para ler o texto completo, clique aqui.


Fonte: Centro de Inteligência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

20/03/2019 às 09:17

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


3393 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE   |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey