Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


10/05/2010

Volume de Papel e Celulose Será de R$ 20 bi até 2015

As perspectivas para o setor de papel e celulose são positivas, com volume estimado da ordem de US$ 20 bilhões no período 2011 a 2015, de acordo com a análise da Austin Asis. Projeta-se que, ao final de 2012, o Brasil atinja um nível de capacidade instalada de 17 milhões de toneladas de celulose, devendo superar a China - que produz 19 milhões de toneladas-, até o ano de 2015.

 As perspectivas para o setor de papel e celulose são positivas, com volume estimado da ordem de US$ 20 bilhões no período 2011 a 2015, de acordo com a análise da Austin Asis. Projeta-se que, ao final de 2012, o Brasil atinja um nível de capacidade instalada de 17 milhões de toneladas de celulose, devendo superar a China - que produz 19 milhões de toneladas-, até o ano de 2015.

O setor de papel e celulose registrou resultados sólidos em 2008, já o ano de 2009 será lembrado por seus desafios e superação face à crise mundial. Nesse contexto, em 2009, o Brasil subiu no ranking dos maiores produtores mundiais de celulose ao anotar 12,7 milhões de toneladas produzidas, passando de 6º para o 4º lugar. Já entre os produtores mundiais de papel, o País passou da 12ª para a 11ª posição ao atingir a marca de 9,4 milhões de toneladas produzidas.

A atividade de papel e celulose é mais desenvolvida em outros países devido ao apoio e financiamento governamental, com abundância de recursos a juros subsidiados, visto que o setor nessas economias é tratado como um setor agrícola, enquanto no Brasil é classificado como indústria manufatureira. Adicionalmente, a baixa produtividade torna os custos portuários brasileiros um dos maiores do mundo. Em tempo, o setor tem se beneficiado pelos desembolsos realizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) que, em 2009, atingiu nível recorde de R$ 3,57 bilhões (em 2008 foram apenas R$ 860 milhões).

O setor de papel e celulose tem como característica a verticalização das etapas de produção, isto é, a fabricação de papel é realizada principalmente por empresas integradas que, além do reflorestamento, são responsáveis pela produção de 80% da celulose consumida em território nacional. As empresas não-integradas consomem apenas cerca de 20% da produção nacional de celulose destinada ao mercado para a fabricação de papel.


Fonte: Agência IN citado por Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

10/08/2020 às 01:46

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4445 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey