Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


23/10/2017

Nova fábrica de celulose pode ocupar espaço deixado pela Eldorado Brasil em MS

Com 200 mil hectares de florestas plantadas de eucalipto 'sobrando', Mato Grosso do Sul volta a ser a "bola da vez"

O empresário Mário Celso Lopes nunca desistiu do projeto de uma fábrica de celulose em Ribas do Rio Pardo (MS)
 
A venda da Eldorado Brasil para asiática Paper Excellence (PE) ainda não foi 100% concluída mas já existem previsões no mercado que podem mexer com a 'balança' da produção de celulose no país.
Por enquanto a Paper Excellence, que tem sede na Holanda e também é controladora da Asia Pulp and Paper, pagou apenas R$ 1 bilhão, dos R$ 15 bilhões previstos, referente à 13% das ações da empresa. Como já foi amplamente divulgado pela imprensa, a transação deverá ser concluída nos próximos doze meses.

A novidade, no entanto, fica por conta de um "gap" deixado pela suspensão - a princípio - da ampliação da Eldorado Brasil (projeto Vanguarda 2.0) que chegou a ter a terraplanagem iniciada em maio de 2015.
 
Com 200 mil hectares de florestas plantadas de eucalipto 'sobrando' em Mato Grosso do Sul e com dois projetos já anunciados (um em Ribas do Rio Pardo e outro em Aparecida do Taboado), o estado voltaria a ser novamente "a bola da vez".

A reportagem do Painel Florestal ouviu dois renomados e experientes consultores que confirmaram que 2018 será o ano da "retomada de estudos de uma nova fábrica de celulose no país". Um deles citou o Mato Grosso do Sul, reacendendo duas hipóteses.

OS PROJETOS DO MS
Arauco tentou comprar o ativo da Eldorado mas acabou desistindo do negócio após a "due diligence". No estado, a chilena possui aproximadamente 40 mil hectares de florestas de eucalipto, está capitalizada, e poderia prosseguir - de forma independente - com os planos de atuar no Mato Grosso do Sul.

O entrave - nesse caso - ainda seria a restrição da AGU (Advocacia Geral da União) que dificulta a empresa continuar comprando terras para expandir suas áreas florestais.
Já o projeto de Ribas do Rio Pardo - Celulose Rio Pardense e Energia ou CPRE - ganha ainda mais força.

NR: A informação de que a licença de instalação da CPRE estava suspensa foi divulgada de forma equivocada. Na verdade a LI 115/2015 tem validade até 30/12/2018.
 
 
Mesmo tendo negociado a madeira da sua fazenda em Ribas do Rio Pardo com a Eldorado Brasil e enfrentado recentes batalhas judiciais, o empresário andradinense sempre defendeu ter o "projeto mais viável de todos".

De fato, a proximidade com boa parte do excedente de madeira disponível no estado (um raio de menos de 100 quilômetros) e boa infraestrutura logística já estabelecida, conferem à CPRE bom potencial e os executivos da holding estariam dispostos a retomar a busca por sócios estrangeiros.
 

Vale ressaltar que em agosto deste ano, durante a Conferência Latino America da renomada consultoria internacional RISI, o consultor especializado em florestas, Bob Flynn, apresentou um estudo que indicava a existência de 258 mil hectares de florestas plantadas de eucalipto num de raio até 100 quilômetros de Ribas do Rio Pardo.

Na região de Três Lagoas, o mesmo estudo indica a existência de 355 mil hectares, praticamente 100% comprometidos com o suprimento das fábricas da Fibria e da Eldorado Brasil.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/11/2017 às 12:47

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


563 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey