Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


26/09/2017

Economista projeta cenário de recuperação para 2018

Empresários da indústria da madeira tiveram acesso a informações durante reunião promovida pela Abimci e Conselho Setorial da Madeira da Fiep.


Com a perspectiva de um cenário de continuidade da política macroeconômica no Brasil, as expectativas são positivas para a retomada do desenvolvimento do país. Essa foi a análise apresentada pela economista da área de Pesquisas Econômicas do Bradesco, Priscila Pacheco Trigo, durante a reunião geral promovida pela Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci) em conjunto com o Conselho Setorial da Madeira da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), na quarta-feira (20).

De acordo com a especialista, a inflação acumulada dos últimos 12 meses ficou em 2,5%, por conta da deflação de alimentos, reflexo da super safra na agricultura, e do câmbio mais estável, que impacta diretamente em bens de uso doméstico, já que entre 15% e 20% são importados, além da desaceleração dos preços de serviços. "A projeção é de que a inflação fique em 3% para este ano, com a possibilidade de um viés menor ainda", afirmou. Para 2018, a projeção é de que o índice seja de 3,9%. Priscila, no entanto, fez um alerta: "É positivo quando olhamos o endividamento das empresas, pois permite a realização de novos negócios. Mas não é um patamar de equilíbrio".

Quanto à taxa de juros, os números apresentados pelo banco indicam que devam ficar em 7% a.a. em 2017 e também em 2018. "Hoje, o maior risco que temos, e que pode gerar mudanças nesses índices, ainda é o cenário político, porque afeta as decisões de contas públicas. Estamos na torcida pela aprovação da reforma da previdência, já que a conta não irá fechar nos próximos cinco anos. Somente a mudança na idade mínima já traria economia de 5% do PIB em dez anos", explicou.

Já a projeção do dólar feita pelo agente financeiro, que impacta diretamente nas estratégias de exportação do setor madeireiro, é de R$ 3,10 para 2017 e 3,20 no final do ano que vem. Outros índices apresentados pela economista foram do PIB brasileiro de 0,7% este ano e 2,5% em 2018 e um superávit primário de -2,4% (2017) e -2,2% (2018).

Logística

Os mais de 70 gestores e empresários da indústria da madeira também receberam informações quanto aos trabalhos que estão sendo realizado pela Fiep, com apoio de outras entidades, entre elas a Abimci, o secretário executivo do Conselho de Infraestrutura da Fiep, João Arthur Mohr, apresentou o andamento do plano de logística, infraestrutura e novos investimentos em portos e ferrovias que poderá melhorar o perfil desempenho da logística do setor produtivo. De acordo com o executivo, a missão é reduzir custo logístico no foco do usuário, garantir fornecimento de energia, ter o acompanhamento e execução de obras e construir a articulação com outras entidades. "Precisamos atrair capital privado para novos investimentos em infraestrutura, que serão fundamentais para a renovação de projetos", afirmou.

Entre os exemplos de ações práticas que já estão ocorrendo, foi apresentado o trabalho que vem sendo realizado no Porto de Paranaguá, com a ampliação da área de contêineres, construção dos píeres em T e F e novos arrendamentos para aumentar área de armazenagem.

Taxações americanas

A Abimci compartilhou também informações acerca das taxações em curso pelo governo dos Estados Unidos, entre elas a possibilidade da imposição de taxas para empresas chinesas que exportam para os EUA painéis de compensado tropical.

Já a madeira serrada do Canadá teve anunciada uma taxação prévia de 19,8% retroativa a fevereiro de 2017. Algumas empresas tiveram taxações individuais e foi aberto um processo anti-dumping pelos americanos contra um grupo de empresas canadenses. O Canadá fornece 90% da madeira serrada consumida pelos americanos. De acordo com o superintendente executivo da Abimci, Paulo Pupo, ainda é preciso aguardar os desdobramentos dessas decisões, que está sendo discutida no NAFTA.


Fonte: Abimci



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

21/11/2017 às 20:56

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


562 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey