Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


12/07/2016

É possível calcular o volume das árvores integrando Lidar e Geoestatística?

Periódico submetido à Revista Scientia Forestalis. V.43, n.107, 2015

Reprodução Google
Em todos os ramos da ciência contemporânea é necessária a busca por novas tecnologias capazes de fornecer informações com alto grau de precisão e rapidez. Na ciência florestal, em especial no Brasil, um exemplo recentemente empregado é o uso de tecnologias com equipamentos aero embarcados a laser, Light Detection and Ranging (LIDAR). Apesar da sua recente aplicação no setor florestal, seu uso já é corriqueiro em outros ramos da engenharia, como em projetos altimétricos e em projetos de redes viárias, ou ainda em transmissão de energia elétrica.
O estudo realizado pelos Doutores: Samuel de Pádua Chaves e Carvalho, Luiz Carlos Estraviz Rodriguez, Luciana Duque Silva, Luis Marcelo Tavares de Carvalho, Natalino Calegario, Adriano Ribeiro de Mendonça e pelos Mestres: Carlos Alberto Silva e Marcos Felipe Nicoletti propõe integrar geoestatística, medições de circunferência em campo e escaneamento a laser para predição de volume de madeira.
O trabalho parte da hipótese de que é possível integrar medições de campo, LIDAR e Geoestatística visando estimar o volume de madeira em nível de povoamento. Objetivando: modelar a tendência espacial da variável circunferência considerando um modelo geoestatístico de média constante (krigagem ordinária) e outro que considera as variações da média como uma função da variável preditora altura total (cokrigagem ordinária); parametrização no processamento dos dados LiDAR visando a contagem de árvores e estimativa média da altura; e obtenção do volume total de madeira, todos em nível de povoamento. A área utilizada na pesquisa foi o município de São Luiz da Paraitina-Sp com plantios clonais de Eucalyptus urograndis. Quanto ao manejo empregado na área, todos os talhões estavam sob regime de alto fuste, em segundo ciclo, plantados unicamente com clones de Eucalyptus grandis e Eucalyptus urophylla, e espaçamento predominante de 3,0 m na entrelinha e 2,0 m na linha de plantio, o que totaliza 1667 covas por hectare
As medições em campo foram realizadas no mês de maio do ano de 2012. Neste instante os talhões se apresentavam com 5,4 anos. Ao todo foram mensuradas 1.745 árvores em 26 parcelas de formato circular e 400m² de área, distribuí- das em três talhões que totalizavam 139 hectares de plantio.
Os resultados permitiram concluir que as hipóteses levantadas foram comprovadas, ou seja, o método é válido e permite integrar técnicas de sensoriamento remoto, LiDAR, à mensurações de campo, garantindo precisões muito próximas aos resultados que foram validados pelas mensurações de campo.
Esse e outros trabalhos do Setor Florestal podem
ser acessados na nossa Biblioteca Florestal Digital. 


Fonte: Mariana Barbosa - Polo de Excelência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

23/06/2017 às 23:01

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

Uma meta, sem um plano para chegar lá, nada mais é do que um simples desejo.
Antoine de Saint-Exupery

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

1281 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey