Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


16/02/2016

Usos do eucalipto que sofreu danos pelos ventos

Tese de Doutorado apresentada à Universidade Federal de Viçosa, de autoria de Antônio José Vinha Zanúncio, relata a avaliação de clones de eucalipto danificados pelos ventos e a utilização de sua madeira na indústria florestal.

Foto reprodução
     As espécies de eucalipto são conhecidas pela utilização de sua madeira em setores como o de produção de polpa celulósica, papel, energia, painéis, estruturas, movelaria, entre outros. Todavia, um dos fatores que pode influenciar na utilização da madeira de clones de eucalipto pela indústria florestal é a ação dos ventos. Ele é responsável por causar enormes danos em florestas naturais e plantadas no mundo inteiro.
     A ação dos ventos causa um esforço na árvore, fazendo com que se criem propriedades indesejáveis na fabricação de polpa celulósica e no uso como madeira sólida, diminuindo o valor de mercado da madeira. Segundo a empresa Cenibra, o ano de 2010 foi marcado pela maior incidência de quebras de árvores pela ação do vento, com mais de 2.500 hectares quebrados.
     O estudante de Doutorado do Departamento de Engenharia Florestal da UFV desenvolveu um estudo das características da madeira das espécies de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla que estão relacionadas com danos pelos ventos a fim de propor utilizações para esta madeira.
     Os aspectos estudados foram as características da madeira dos clones e suas relações com os dados históricos de danos por ventos; a utilização da madeira quebrada por ventos para a fabricação de polpa celulósica e papel; o uso da madeira de eucalipto (2 anos de idade) tombadas por ventos e suas utilizações como madeira sólida e o potencial da madeira quebrada pelo vento para geração de energia.
     Todos os assuntos estudados demonstraram que apesar dos clones de eucalipto sofrerem danos pelos ventos, como quebras, ainda é possível utilizar a madeira destas árvores em vários setores da indústria florestal, diminuindo assim os possíveis prejuízos financeiros.
 
Esta tese será – em breve – disponibilizada em nossa Biblioteca Florestal Digital (http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/)


Fonte: Sayonara Ribeiro - Polo de Excelência em Florestas



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

17/10/2017 às 22:05

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2470 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey