Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


08/10/2015

Bahia atingirá um milhão de hectares com florestas plantadas nos próximos três anos

Wilson Andrade, diretor executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal, destaca que a área plantada cresceu 6,3% com crise e tudo

Wilson Andrade, diretor executivo da Abaf

“A economia do Brasil não passa por um bom momento, mas o setor florestal vem conseguindo crescer na Bahia”. A frase, do diretor executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf), Wilson Andrade, mostra o otimismo do setor, mesmo em um cenário econômico adverso. O Produto Interno Bruto (PIB) do setor florestal na Bahia cresceu 6,5% em 2014, saltando de R$ 8,47 bilhões para R$ 9,02 bilhões.

Segundo Andrade, que participa 5º Congresso Florestal Paranaense, em Curitiba, a área com florestas plantadas cresceu 6,3%, atingindo 671 mil hectares, mas este número chegará a um milhão nos próximos três anos. “Os plantios já estão acontecendo e hoje temos 460 mil hectares de área preservada. Para cada hectare plantado, 0,7 é preservado. Este ano, vamos crescer de novo com crise e tudo”, destacou Andrade.

A Bahia detém o maior índice de produtividade não só do Brasil, mas do mundo inteiro. Por lá, no caso do eucalipto, são 42 metros cúbicos por hectare ao ano, acima da média nacional, que é de 39 e a maior do mundo, seguido por Chile e Uruguai, com 30 metros cúbicos por hectare ao ano. “A produtividade vai aumentar ainda mais e há locais em que chegamos 60 metros cúbicos por hectare ao ano”, observou Andrade.

A outra novidade do setor florestal da Bahia está relacionada ao espaçamento geográfico, que vem aumentando. Antes, os plantios de florestas se concentravam apenas nas regiões sul e sudeste do Estado. Agora há plantios em outras regiões, com destaque para o sudoeste, em Vitória da Conquista; oeste, em Barreiras e por todo o litoral norte, chegando até o Estado de Sergipe.

Segundo Wilson Andrade, o setor florestal não se resume à produção de celulose e papel. “Estamos produzindo madeira para construção, serrarias, geração de energia para o setor de mineração e energia elétrica para o Estado”, acrescentou. No momento, há três novos projetos que somam mais 150 mil hectares de florestas plantadas e um mais recente – que já está em processo – que chega a 300 mil hectares.


Fonte: Painel Florestal - Elias Luz



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

09/08/2020 às 14:44

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1950 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey