Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


29/04/2015

Projeto antidesmatamento deve também gerar renda em Porto Velho

Carbono Suruí pretende criar mecanismos que contribuam para a valorização das florestas.

A política também pretende envolver representantes da iniciativa privada.

Porto Velho, em Rondônia, pode ser o primeiro município da Região Amazônica a estabelecer uma política municipal de mudanças climáticas, serviços florestais e biodiversidade. O projeto pretende criar mecanismos que contribuam para a valorização das florestas locais, além favorecer populações que sofrem pressão por áreas para a agropecuária e para retirada de madeira.

O projeto Carbono Suruí, primeiro em redução de emissões do desmatamento e degradação florestal proposto em terras indígenas no Brasil, fica numa área entre os estados de Rondônia e Mato Grosso e serviu de exemplo para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) da capital rondoniense propor a criação da nova política.

O secretário Edjales Benício de Brito explica o principal objetivo da iniciativa. “É a gente tentar combater o desmatamento da Amazônia, mas também oportunizando a geração de renda pra quem hoje depende basicamente da floresta em pé, que são nossos povos indígenas e nossas comunidades tradicionais”.

O Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), está formulando a Política com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Pedro Soares é gestor ambiental do Idesam e explica que frear o desmatamento em Rondônia é urgente para a redução das emissões de carbono. Além do desmate, ele elenca outras fontes emissoras de gases de efeito estufa na capital. “Atividades produtivas muito ligadas à agropecuária e em Porto Velho a pecuária tem uma participação bem grande e a parte de energia. Porto Velho, assim como algumas capitais da região Norte trabalham com termoelétricas movidas a óleo diesel. Então, uma parte da energia geradas para as casas é proveniente da queima de óleo diesel, que constitui um fator importante de emissão de gases”.

A política também pretende envolver representantes da iniciativa privada. Pedro Soares reforça que, cada vez mais, ser uma empresa sustentável e que se preocupa com o meio ambiente conta pontos a favor no momento de estabelecer transações comerciais, principalmente com outros países.

Até o final deste semestre, de acordo com o secretário de meio ambiente, Edjales Brito, a Sema deve enviar o projeto de Lei de contenção do desmatamento para a Câmara de Vereadores de Porto Velho.


Fonte: Portal EBC



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

22/09/2019 às 06:04

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1091 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey