Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


28/11/2014

Bela Vista Florestal inicia verticalização da produção do cedro australiano

Este mês, a empresa finalizou a montagem de sua serraria própria na fazenda sede em Campo Belo, Minas Gerais, onde há um plantio de 70 hectares com a madeira nobre

Com esta estufa, a madeira fica seca em apenas duas semanas

A Bela Vista Florestal adquiriu os equipamentos básicos para uma serraria: serra-fita, para o desdobro da madeira; a serra circular e a destopadeira – a primeira abre a peça e a segunda padroniza o comprimento das tábuas. E como quer produzir com qualidade, não podia faltar o secador, que reduz o tempo para produzir a madeira (de 6 a 12 meses para duas semanas). Com isso, a empresa já está ganhando mais de 100% no valor agregado da produção. O metro cúbico do cedro vem sendo comercializado entre R$ 1.500,00 e R$ 3.000,00, dependendo da qualidade exigida pelo cliente.

A Bela Vista Florestal começou a processar a madeira de cedro australiano com 10 anos, iniciando a verticalização da produção em Campo Belo, no interior de Minas Gerais. De acordo com Eduardo Stehling, biólogo responsável pelo programa de melhoramento genético da espécie, este processo tem como finalidade o uso múltiplo da madeira, com destaque para a produção de madeira sólida, sarrafos, forros, portas e painéis.

A serraria da Bela Vista Florestal começou a funcionar no início deste mês. “Os sarrafos serão utilizados na indústria automotiva, os forros irão para a construção civil, as melhores peças para movelaria e os painéis para a linha de produtos exclusiva que a empresa vem desenvolvendo em parceria com a empresa de design de objetos de decoração e movelaria - Barral e Lamounier”, disse Stehling.

“Vamos participar da Paralela Gift; uma feira de objetos decoração em São Paulo, em fevereiro de 2015 e apresentaremos nossa linha gourmet, ou seja, de produtos para cozinha, como, por exemplo, saladeiras, tábuas de frios, aparadores”, antecipou Stehling.

Neste ano, o diretor da Bela Vista Florestal, Ricardo Vilela, iniciou o processo de divulgação de clones de cedro australiano com um rendimento 200% melhor. Estes clones já foram plantados e largamente testados pela empresa, que tem uma parceria bem sucedida com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), em Minas Gerais. Além de trabalhos de conclusão de curso (TCCs), a parceria também rendeu dissertações de mestrado e teses de doutorado. Em São Paulo, estes clones foram plantados na Fazenda Lageado, em Botucatu – em um dos campus da Unesp.

Em setembro deste ano, a empresa fez uma parceria com a Apoio Florestal – sediada em Botucatu, interior de São Paulo – e iniciou o plantio de novas florestas na região do centro-oeste paulista. Em Campo Belo, a empresa dispõe de uma área de 70 hectares com cedro australiano.

No momento, a Bela Vista se prepara para plantar 130 hectares cedro irrigado em João Pinheiro e já iniciou o plantio de 150 hectares não irrigados na região de Itutinga – ambas em Minas Gerais – com o objetivo em aumentar significativamente a produção de cedro australiano para a próxima década.

Mesmo realizando novos plantios, as pesquisas genéticas da Bela Vista continuam em desenvolvimento acelerado para a criação de novos materiais. Ao longo de 12 anos trabalhando com a espécie, a empresa já comercializou três milhões de mudas de cedro australiano e passa por um momento de receber inúmeros novos pedidos. “A espécie surpreende. Pensávamos que este trabalho com a serraria só aconteceria quando as árvores estivessem com 15 ou 20 anos, mas virou realidade com 10”, comentou Stehling.


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (2)


NORIVALDO DOS ANJOS disse:

03/12/2014 às 10:34

Parabéns à Bela Vista Florestal por sair na frente, tambem em tecnologia de processamento de madeiras nobres!!!
Todavia, a competência legal em assumir o Melhoramento Genético de Essências florestais no Brasil é EXCLUSIVA do Engenheiro Florestal. O Biólogo não tem esta competência legalmente e precisa ser substituído imediatamente!

Dilson disse:

03/12/2014 às 09:53

Quem vende o cedro da Bela Vista Florestal para consumidor final?

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2148 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey