Facebook Twitter RSS

Avanço e Pesquisa

Versão para impressão
A-
A+


10/11/2014

Avaliação das características morfológicas das fibras de colmos de bambu de Dendrocalamus giganteus em diferentes idades

Artigo submetido à Revista Ciência Florestal, Santa Maria, v. 24, n. 1, p. 251-256, jan.-mar., 2014, de autoria de Nelson Potenciano Marinho, Silvana Nisgoski e Graciela Inés Bolzon de Muñiz, relata sobre a Avaliação das dimensões das fibras de colmos de bambu, Dendrocalamus giganteus (Wall) Munro, em diferentes idades.

Foto ilustrativa do Bambu Gigante - Google
            O bambu Dendrocalamus giganteus é denominado de bambu-gigante, paquimorfo ou do tipo entoucerante, com colmos de diferentes idades constituindo as moitas. Os colmos da espécie podem atingir 20-30 m de altura, 20-30 cm de diâmetro, 30-45 cm de comprimento internodal e 1-3 cm de espessura da parede, recomendado para a manufatura de lâminas para painéis, polpa e papel, utensílio, alimento, etc. Os colmos apresentam três fases distintas de crescimento, sendo a primeira caracterizada pelo crescimento em comprimento de até 10 cm por períodos de 24 h, quando atingem cerca de 5 m de comprimento; na segunda, o crescimento atinge a taxa de 15 cm em 24 horas, com faixas de 5 a 15 m e a terceira, com crescimento mais lento influenciado pelo clima, caracterizado pela chuva e baixas temperaturas.
             Os colmos de bambu são constituídos por 50 % de parênquima, 40 % de fibras e 10 % de tecidos, vasos e tubos perfurados. As fibras contribuem com 60-70 % da massa total do colmo, com variações entre gêneros e espécies, relacionadas com os tipos de feixes vasculares. Algumas espécies de bambu, como os Phyllostachys edulis e o Phyllostachys pubescens têm fibras curtas com 1,3-1,5 mm de comprimento, enquanto outras, como o Dendrocalamus giganteus, Dendrocalamus membranaceous apresentam fibras com 3,2 e 4,3 mm de comprimento. Pelo exposto, o presente trabalho tem como objetivo avaliar as características morfológicas das fibras de colmos de bambu de Dendrocalamus giganteus com idade de 2-6 anos.
            Corpos de prova de amostras das posições basais dos colmos foram macerados e cortados em micrótomo de deslize para a avaliação das dimensões das fibras e confecção de cortes histológicos. Os resultados indicaram que as fibras aumentaram em comprimento com a idade dos colmos, sendo o menor e maior comprimento de 3.266 e de 3.878,57 μm, verificado no 3o e 6o ano, respectivamente. As fibras apresentaram menor e maior espessura da parede no 6o e 2o anos, com valores de 7,11 e 10,46 μm, respectivamente. Os tecidos anatômicos do colmo variaram de 12,8, 47,6 e 39,6 % para os feixes vasculares, fibras e parênquima, respectivamente.
            Com base nos resultados desse estudo pode-se concluir que as idades dos colmos do Dendrocalamus giganteus influenciam nas características morfológicas das fibras. As informações sobre as alterações na estrutura do bambu em diversas idades são de fundamental importância, pois estão diretamente relacionadas com as suas propriedades tecnológicas (processamento e utilização), podendo ser uma orientação útil para as pessoas que trabalham com a manufatura de produtos com essa matéria-prima, além da difusão do conhecimento a respeito da espécie. 

Leia mais na nossa Biblioteca Digital Florestal: http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/10727


Fonte: Marina Lotti e Ana Teresa Leite - BIC: Biblioteca Digital Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


Carlos Eduardo de Almeida Meier disse:

05/10/2016 às 17:00

Prezados Senhores.

Sou engenheiro e trabalho com Pericias Judiciais.
Fui nomeado para uma pericia sobre Servid?o de Passagem de linha de transmiss?o de energia el?trica.
Sobre a faixa de servid?o existem algumas moitas de Bamb? que precisam ser avaliadas.
Poderiam me informar como proceder. Como identificar o tipo de bamb?? Como calcular o pre?o a ser pago ao propriet?rio da terra pela erradica??o das moitas de bamb? em fun??o da servid?o de passagem?
Outras informa?es que acharem pertinentes.

no aguardo de vossas informa?es, atenciosamente,

Carlos E. A. Meier

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2033 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey