Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


21/07/2009

Os preços das terras no Brasil não recuaram com a crise

Em termos de volume de negócios, as terras para cultivo de soja, cana-de-açúcar e reflorestamento saem na frente.

 

Os preços das terras no País não recuaram desde que a crise financeira global foi deflagrada, a partir do terceiro trimestre de 2008. As cotações médias das terras registraram um leve recuo no fim do ano passado, de 2,2%, mas nos últimos meses as propriedades rurais mostraram-se resistentes a quedas mais acentuadas. A recuperação das cotações internacionais das commodities agrícolas, sobretudo os grãos, e a retomada de investimentos estrangeiros no País, em regiões consideradas fronteiras agrícolas, ajudaram a sustentar os preços das propriedades.

O preço médio das terras brasileiras ficou em R$ 4.393 o hectare no bimestre março/abril, um ligeiro aumento 0,5% sobre janeiro/fevereiro. Em relação aos últimos 36 meses, a valorização média das terras foi de 42,9%. Já nos últimos 12 meses, a valorização média foi de 2,5%. A região Sul registrou maior alta média em 36 meses, de 49%, seguida pelo Centro-Oeste, de 48,7%. A região Sudeste teve aumento de 36% no mesmo período. Mais do que a busca pelo patrimônio em si, existe uma procura por terras produtivas e lucrativas, que garantam renda.

Até o momento, os pecuaristas são mais representativos em quantidade de propriedades rurais disponíveis. Mas em termos de volume de negócios, as terras para cultivo de soja, cana-de-açúcar e reflorestamento saem na frente. Além das culturas tradicionais, surgem fazendas com plantio mais exóticos, como a lichia, por exemplo.


Fonte: Valor



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

12/08/2020 às 23:35

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


2227 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey