Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 16

Warning: max() [function.max]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 53

Warning: min() [function.min]: Array must contain at least one element in /home/storage/7/ab/56/ciflorestas/public_html/controle/nuvemtags_gerar.php on line 55
CIFlorestas>>Notícia>>Grande acionista da Suzano acredita no mercado do bambu brasileiro

Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


22/09/2014

Grande acionista da Suzano acredita no mercado do bambu brasileiro

Betty Feffer, viúva de Max Feffer, um dos precursores do eucalipto no Brasil, diz que a vez do bambu está chegando

Plantio de bambu em Pardinho, na Fazenda Jatobás

“O Brasil pode se tornar um grande produtor de bambu porque existe demanda, mas não há oferta”. A frase de Betty Feffer, uma das principais acionistas da Suzano, dá indícios que os produtores rurais estão diante de uma nova oportunidade de negócios. Em uma fazenda no município de Pardinho, interior de São Paulo, Betty Feffer começou a plantar bambu há seis anos e vai iniciar a colheita até novembro.

Ao todo, existem 62 espécies de bambu plantadas na Fazenda Jatobás – o que torna o local um campo fértil para pesquisas nesta cultura que está atraindo cada vez mais a atenção dos produtores rurais. Em todas as regiões do país há financiamentos para o plantio de bambu por meio do Banco do Brasil e até mesmo via Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf). O motivo: colheita não demorada e mercado em expansão.

A estrutura do telhado do Centro Max Feffer, em Pardinho, é toda de bambu A estrutura do telhado do Centro Max Feffer, em Pardinho, é toda de bambu

Para Betty Feffer, os produtores rurais brasileiros estão perdendo o preconceito com o bambu e prestando mais atenção nos exemplos bem sucedidos pelo País. Ela recorda a luta seu marido, Max Feffer, um dos precursores do plantio de eucalipto no Brasil. Hoje, a cultura é a preferida do setor florestal e tem a maior produtividade do mundo. “A vantagem do bambu é que pode ser utilizada por todas as classes sociais e com US$ 500 se constrói uma casa”, diz Feffer.

De todas as espécies plantadas, a guadua é a que predomina por ser reta e longa. A Fazenda Jatobás passou por um amplo processo de transformação. De acordo com Betty Feffer, só tinha capim na terra e o local era um grande lixão. “Vendemos os cavalos, o gado e limpamos toda a área. Já sabíamos do potencial do bambu e resolvemos plantar. A terra era improdutiva e hoje está transformada”, destaca Feffer. Nas casas dentro da fazenda, quase tudo é de bambu.

Betty Feffer, presidente do Instituto Jatobás Betty Feffer, presidente do Instituto Jatobás

Entre as alternativas que Betty Feffer tem para o bambu, destacam-se o uso como biomassa e a indústria alimentícia. “Em termos de alimentação, há muitas possibilidades. Estamos avaliando o que vamos fazer, porque o mercado está sendo criado. Em pouco tempo, o bambu terá uma maior utilização no país”, explica Feffer, que não dispensa sopas, tortas, pastéis e uma série de sobremesas – tudo a base de bambu.

O bambu, junto com o eucalipto, mogno africano e cedro australiano, será um dos destaques no 10º Dia de Campo Florestal (www.diadecampoflorestal.com.br) da Unesp em Botucatu. O evento será realizado na Fazenda Lageado esta semana, nos dias 23 e 24. Haverá visitas para o plantio de bambu em Pardinho


Fonte: Painel Florestal - Elias Luz



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (0)


CIFlorestas disse:

18/09/2018 às 15:31

Nenhum comentário enviado até o momento.

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

As mais lidas


Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

O que você acha da implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR)?

Trará benefícios aos produtores rurais
Trará benefícios ao meio ambiente
Trará benefícios apenas para o governo
Trará benefícios aos produtores rurais, ao meio ambiente e ao governo
Não muda a situação dos produtores rurais, nem do meio ambiente

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


1600 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey