Facebook Twitter RSS

Notícia

Versão para impressão
A-
A+


29/06/2009

Diretor Florestal da Masisa Fala sobre Projetos Importantes para o Setor

O diretor florestal da Masisa no Brasil, Germano Vieira concedeu uma entrevista exclusiva a Painel Florestal durante a Feira da Floresta em Gramado – RS e conversou com o repórter Paulo Cardoso sobre as atividades da Masisa para o setor e seus projetos para produtores e para o setor florestal em geral.

Estamos falando em crise, paralisação, a Masisa não parou suas atividades, porém continua plantando?

Sim, continuamos plantando, para este mês estamos inaugurando mais uma unidade de produção de MDP, (tipo de painel de madeira), acreditamos no país, na América Latina, no Rio Grande do Sul, onde temos 60% dos nossos clientes, por isso nossa fábrica está aqui para o Sul.

E qual o potencial dessa fábrica?

Ela é uma das maiores do Brasil, tem 750 mil metros cúbicos por ano, uma fábrica contínua, moderna que vai consumir em torno de 1,2 milhões de metros cúbicos de madeira por ano.

A Masisa no Paraná utiliza 40% da fibra florestal da floresta própria e 60% de florestas de terceiros, quantas pessoas estão parando de plantar? Você acha que terá um gargalo nos próximos anos, por falta de material?

Na verdade a fábrica de painéis ela utiliza 40% de firma própria e 60% de fibra de mercado e o que se entende é que parte da árvore de serraria retorna também como se fosse fibra de mercado, mas é saindo da árvore da Masisa. Com a paralisação isso terá um apagão daqui uns anos, por que é uma “conta” que se faz e se você não planta você não tem a matéria prima para abastecer essas indústrias que vivem de grande parte de mercado e não tem toda a base florestal própria.

E como fica a base no Rio Grande do Sul?

Em RS se apostou nessa fábrica por que tinha uma base florestal muito grande, hoje ela deve ser abastecida com madeira própria, porém mesmo no RS nós estamos esperando daqui uns 3 ou 4 anos um problema de abastecimento, então algumas pessoas diminuíram sua produção de Acácia, de eucalipto, isso deve ser um problema para daqui a poucos anos.

E como o engenheiro florestal fica, da pra plantar mais? Da pra comprar novas áreas? Melhorar esse futuro um tanto nebuloso?

Sim. Realmente a Masisa já tem um programa de fomento florestal interessante, em torno de 120km da fábrica de Monte Negro, todas as pessoas que quiserem participar desse programa tem todo o financiamento e a garantia da compra de madeira. É um programa que está recebendo uma grande aceitação e nós estamos aumentando cada vez mais incentivando o pequeno e médio produtor a participar do nosso negócio.

Como funciona esse fomento?

Funciona da seguinte forma, nós temos dois tipos, o primeiro é que se o fazendeiro tiver alguma força de trabalho e quer da empresa somente a tecnologia, a muda, o clone adaptado e a provê ele com esse material. Ou então o fazendeiro que não tem essa força de trabalho e quer ser financiada, a Masisa já tem um convênio com um agente financeiro e ele já vai prover todo o recurso necessário e com a garantia dessa madeira a preço de mercado, justamente para que mantenhamos a excelência do mercado.

É um bom negócio para ambos os lados?


Eu acredito que é um negócio justo para ambos os lados.

Vocês lançaram uma linha de painéis novos acreditando num mercado interno, como fica essa perspectiva de mercado?

Nós como empresa e engenheiro florestal, temos que ficar atentos com isso, esse apagão florestal a gente já vem falando há muito tempo que isso iria ocorrer, ele só não ocorre por que as fábricas diminuem a sua produção, hoje nós não temos problemas de abastecimento, porém com certeza com o tempo isso se tornará mais arriscado.

As fábricas de Monte Negro não contêm um maciço próprio de florestas, certo?

Nós temos um maciço pequeno de mil hectares, é apenas um “pulmão” que nós temos mas estamos negociando fortemente com quem tem florestas para esse abastecimento para os primeiros setes anos.
 


Fonte: Painel Florestal



Publicidade


Deixe seu comentário no espaço abaixo ou clique aqui e fale conosco.


Nome: Email (não aparecerá no site):




Comentário(s) (1)


gbedji disse:

16/02/2014 às 12:24

Dear sir
Send to me me your email address here my phonenumber 0011941547611

Novidades do Site


Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

A melhor maneira de realizar os seus sonhos é acordar.
Paul Valéry

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para celulose?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


4895 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey